Posts em Destaque

Confira nossas últimas atualizações abaixo:

Lava Jato: Pezão, governador do Rio de Janeiro, é preso no Palácio Laranjeiras

Lava Jato: Pezão, governador do Rio de Janeiro, é preso no Palácio Laranjeiras



Foi preso preventivamente na manhã desta quinta-feira (29) o governador do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão (MDB), em mais uma etapa da Operação da Lava-Jato. O chefe do Executivo fluminense é suspeito de corrupção na época em vice do ex-governador Sérgio Cabral (MDB) — condenado a 100 anos de prisão.

Pezão foi detido por agentes da Polícia Federal (PF) no Palácio das Laranjeiras, onde fica o gabinete do governador. Segundo o portal G1, a ofensiva é baseada na delação premiada de Carlos Miranda, operador financeiro de Cabral. Entre outras coisas, Miranda detalhou o pagamento de mesada de R$ 150 mil para Pezão na época em que ele era vice.



Há ainda mandados contra o ex-secretário de Obras do Rio Hudson Braga, e dois homens apontados como operadores de um complexo esquema de segurança. As operações começaram por volta das 6h da manhã envolvendo pelo menos três viaturas e helicópteros que sobrevoam a região.

A ordem para esta nova fase da Lava-Jato foi dada pelo ministro e relator do caso no Superior Tribunal de Justiça (STJ), Felix Fischer, que também relatou a Operação Quinto do Ouro — que prendeu cinco conselheiros do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RJ) em março do ano passado. O pedido de prisão foi feito pela Procuradoria-Geral da República (PGR) a um mês do sucessor de Sérgio Cabral terminar o mandato.

Pezão é o terceiro governador do Rio de Janeiro preso e o primeiro em cumprimento do mandato. Os ex-governadores Anthony Garotinho e Sergio Cabral foram presos. Também foram detidos, anteriormente, o presidente da Assembleia Legislativa do Rio, Jorge Picciani (MDB) e vários parlamentares da Casa.

Fonte: GauchaZH
Bolsonaro promete acabar com indulto de Natal para criminosos: "Esse ano será o último"

Bolsonaro promete acabar com indulto de Natal para criminosos: "Esse ano será o último"


O presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), disse nesta quarta-feira (28), por meio de mensagem no Twitter, que, se um indulto de Natal para presos em todo o país for aprovado neste ano, "certamente será o último".

O comunicado de Bolsonaro agradou milhões de brasileiros, uma vez que ela corrobora com o desejo da população de acabar com às regalias dentro dos presídios. O futuro Presidente fez questão de ressaltar o seu compromisso de campanha:


"Fui escolhido presidente do Brasil para atender aos anseios do povo brasileiro. Pegar pesado na questão da violência e criminalidade foi um dos nossos principais compromissos de campanha. Garanto a vocês, se houver indulto para criminosos este ano, certamente será o último".

Diversos criminosos são beneficiados com o indulto, incluindo os que foram presos pela Operação Lava Jato. A repercussão direta na segurança, porém, é o ponto mais destacado pela população. Um internauta testemunhou uma tragédia ocorrida em sua família por consequência do benefício:

"Há 6 anos 2 bandidos que deveriam estar presos foram soltos no indulto de Natal e advinha o que fizeram? Cometeram um latrocínio e mataram meu cunhado. É dever do estado manter os criminosos presos. Bolsonaro neles".
Denúncia: Psicóloga diz que alguns pastores omitem e praticam violência doméstica

Denúncia: Psicóloga diz que alguns pastores omitem e praticam violência doméstica


A psicóloga Marisa Lobo, conhecida por atuar no meio cristão e defender perspectivas conservadoras relativas à família, fez um desabafo polêmico que chamou atenção do segmento religioso, mas também de pessoas preocupadas com um tema de suma importância para a sociedade, que é a violência doméstica.

Marisa disse que em apenas um mês já recebeu mais de 15 relatos de mulheres que sofreram agressão doméstica, praticada por seus próprios maridos. Como se não bastasse o absurdo por si mesmo, ela revelou que parte desses agressores possuem o título de "pastor".



“Estou horrorizada com a hipocrisia desses homens”, desabafou a psicóloga. “Este mês foram mais de 15 relatos”. A profissional indicou que essas denúncias foram recebidas durante suas viagens pelo Brasil, onde é convidada para dar palestras sobre família e também contra a "ideologia de gênero", tema no qual se especializou nos últimos anos.

Marisa disse que alguns pastores ignoram os casos de violência doméstica quando são praticados por membros das suas igrejas, ou mesmo por colegas. “A mulher tem sido agredida, oprimida… e pior, pastores não deixam elas irem na delegacia da mulher e ainda ameaçam às vitimas espiritualmente, dizendo que se elas denunciarem trarão escândalo para a igreja”, declarou.


“Os últimos relatos são difíceis de acreditar! É impossível que exista conversão nessas mentes doentias. Falo doentias, porque muitas vezes esses homens estão reproduzindo a violência sofrida por suas mães [agredidas pelos maridos]”, explica Marisa.

“É uma inscrição psicológica… uma maldição [psicológica] que perpetua se não for curada, e os pastores por medo de escândalo se calam e tornam a mulher refém, responsável pelo escândalo caso denuncie”, acrescenta a psicóloga, segundo o Portal Gospel Mais.

A denúncia de Marisa Lobo de que existem pastores acobertando casos de violência doméstica é muito grave e vai além da questão religiosa, pois diz respeito ao Código Penal Brasileiro, já que a Lei nº 11.340/2006, popularmente conhecida como “Lei Maria da Penha”, tipifica a agressão contra a mulher como crime, com pena de prisão.
Estudo choca o mundo científico ao poder comprovar relato bíblico sobre Adão e Eva

Estudo choca o mundo científico ao poder comprovar relato bíblico sobre Adão e Eva




Uma pesquisa considerada revolucionária está pondo em xeque muito do que defende a teoria da evolução das espécies, de Charles Darwin. Durante a última década, centenas de cientistas vêm coletando “códigos de barra de DNA” de aproximadamente 100.000 espécies de animais em diferentes partes do planeta.

Existe um banco de dados chamado de GenBank com cerca de 5 milhões desses códigos. O doutor Mark Young Stoeckle do Programa para o Ambiente Humano na Universidade Rockefeller (EUA) e o geneticista David Solomon Thaler, da Universidade de Basel (Suíça), analisaram todos esses dados para chegarem a uma das descobertas mais surpreendentes dos últimos tempos.

Esse imenso estudo genético aponta que todos os seres humanos descendem de um mesmo casal, que teria vivido entre 100 e 200 mil anos atrás. Os cientistas também descobriram que 90% das espécies de animais conhecidas surgiram ao mesmo tempo que os humanos. Isso ocorreu após um “evento catastrófico” não identificado, que quase dizimou toda a vida animal há milhares de anos.



“Essa conclusão é muito surpreendente e eu lutei contra ela o máximo que pude”, admite Thaler à AFP. O estudo foi publicado na revista científica Human Evolution.

O Dr Stoeckle disse ainda que “no momento em que os humanos colocam tanta ênfase nas diferenças individuais e de grupo, talvez devêssemos passar mais tempo olhando para o quanto nos parecemos uns com os outros”.

Códigos de barra de DNA


Chamados de “códigos de barras”, os dados em questão são trechos de DNA que residem fora do núcleo das células. São impressões genéticas codificadas de uma maneira que podem ser “lidas e interpretadas” por computadores.



Existem dois tipos de DNA. O mais conhecido é o chamado DNA nuclear, que apresenta um esquema genético único para cada indivíduo. Ele é transmitido dos pais para os filhos.

O outro tipo de DNA é aquele encontrado na mitocôndria das células. Todas as espécies têm um DNA mitocondrial muito similar, embora seu DNA seja suficientemente diferente para distinguir entre as espécies.

É na mitocôndria que se encontra o “gene COI”, usado para criar os códigos de barra de DNA. A técnica foi desenvolvida por Paul Hebert, diretor do Instituto de Biodiversidade de Ontário (Canadá).

Comentário:

Quando se fala de ciência e religião, ou fé, muitos ainda estranham tal associação. Isso existe por conta das décadas de ensino errôneo acerca da relação entre razão e fé. A maioria das pessoas não possuem conhecimento suficiente sobre a história, motivação e fundamentos teóricos que deram respaldo às descobertas de alguns dos maiores cientistas da história humana.

Por exemplo: poucos sabem que o cientista por trás do maior projeto de mapeamento do código genético humano, o "Projeto Genoma", se chama Francis Collins. Esse pesquisador é autor de um livro chamado "A Linguagem de Deus", onde o mesmo apresenta fatos corroborados por suas descobertas que sustentam a ideia - lógica - de que Deus, de fato, existe.

Quem se dá o trabalho de entender a grandiosidade do Projeto Genoma e o quanto ele foi possível graças aos conhecimentos de Collins, jamais trataria sua obra como fruto de "crendices" ou de "religiosidade". Ocorre que ela pressupõe justamente o que os cientistas Mark Young Stoeckle e David Solomon Thaler sugerem em sua mais nova pesquisa: O Criacionismo.

Não há nada de místico nisso. Se trata de ciência, apontando para o que pode escapar aos nossos conceitos mais tradicionais, incluindo o ceticismo. Ter a honestidade intelectual para encarar os dados como eles se apresentam ou não, esse é outro assunto.

Por: Jarbas Aragão
Comentário: Will R. Filho
Narrativa do PT cai por terra após 84% das vagas do Mais Médicos serem preenchidas em 72h

Narrativa do PT cai por terra após 84% das vagas do Mais Médicos serem preenchidas em 72h


Em menos de três dias após a abertura do edital para seleção do programa Mais Médicos, cerca de 7.154 profissionais já foram selecionados para as 8.517 vagas disponíveis, representando 84% do total, informou um comunicado do Ministério da Saúde publicado nesta sexta-feira.

A notícia contraria a narrativa do Partido dos Trabalhadores, responsável por criar o programa em 2013, no Governo Dilma, tentando justificar que a contratação de médicos cubanos seria porque os profissionais brasileiros não queriam trabalhar nas regiões mais isoladas do país.



Conforme noticiado recentemente, assim que foi disponibilizado o edital na última quarta-feira, o site ficou offline por algumas horas, indicando que houve um grande número de acessos no sistema. Na prática, parece que os médicos brasileiros estão realmente dispostos a desconstruir a ideia de que só atendem em lugares privilegiados, refletindo a onda nacionalista que tomou o país nos últimos anos, especialmente entre os mais jovens.

Segundo informações de O Globo, "o balanço, com dados que vão até as 8h desta sexta-feira, mostra 19.994 inscrições, das quais 13.341 são de profissionais com registro válido no Conselho Regional de Medicina (CRM). Deles, pouco mais de 7 mil já tiveram um destino escolhido".



Absurdo: "Rainha Drag Queen de 11 anos" é promovida em programa diário de TV

Absurdo: "Rainha Drag Queen de 11 anos" é promovida em programa diário de TV


O programa Good Morning America, da ABC, promoveu uma "drag queen" de 11 anos como pioneira da sua idade, apesar de muitos telespectadores terem reagido, dizendo que a emissora extrapolou seus limites ao sexualizar crianças


O apresentador Michael Strahan apresentou um vídeo de Desmond Napoles - também conhecido como “Desmond Is Amazing” - dizendo que a criança era “inspiradora para muitos” e que era “pioneira” no incentivo para outras crianças. Strahan também classificou seu caso como uma "história incrível".

Momentos depois do vídeo o garoto desceu pela pista em direção ao cenário do Good Morning America, usando uma peruca loira e um vestido amarelo e branco.



No vídeo, Napoles disse que sua mãe não o deixa beber cafeína, mas que ela está orgulhosa de sua vida de "rainha drag queen".

"Adoro colocar maquiagem, vestidos e perucas e, claro, jóias", disse ele. "Eu me sinto muito feliz por ter uma mãe que me aceita".

Sua mãe, Wendylou Napoles, então disse: "Realmente me toca profundamente saber que há outras crianças por aí que ele está alcançando e que elas estão lhe ouvindo, e ele está influenciando para que elas sejam elas mesmas".

Napoles se apresenta em toda a cidade de Nova York como uma drag queen. Ele já usava roupas femininas e marchasse em uma marcha do orgulho gay quando tinha apenas 8 anos.

“Eu amo fazer desfile porque faz me sentir incrível e auto-expressivo”, disse ele ao Good Morning America. "Minha única grande mensagem é... seja você mesmo sempre".

Drag queens adultos entraram no palco para agradecer e dar conselhos a ele. O público aplaudiu sua performance, mas muitos espectadores ficaram horrorizados.



Os comentários mais populares no vídeo do YouTube da Good Morning America foram críticos.

"'Minha mãe não gosta que eu beba cafeína'. No entanto, sua mãe não se importa que ela esteja sexualizando seu filho desde muito novo”, diz um comentário.

Outro internauta escreveu: “Bem-vindo a 2018, onde nós sexualizamos às crianças", enquanto outra pessoa comentou: "Ele é apenas um garotinho, lhe chame como quiser... você sabe que ele está sendo usado como um modelo para pessoas incrivelmente doentes e distorcidas, que Deus nos perdoe por permitir isso ...".

O número de "dislikes" é muito maior do que o de curtidas no vídeo do programa divulgado no Youtube, assim como os comentários (veja no final do texto).

Comentário:

Esta semana publicamos um estudo feito por uma cientista comportamental da Universidade de Brown, nos Estados Unidos, apontando que 86,7% dos jovens que se declaram "transgêneros" ou "transexuais" sofreram "influência social". Caso não tenha lido, acesse aqui.

O caso acima, da criança chamada Desmond Napoles, é mais uma evidência dessa realidade. A fala da mãe, em especial, deixa isso ainda mais evidente.

É importante entender uma coisa: Crianças que apresentam comportamento divergente do seu sexo biológico frequentemente são vítimas do meio em que vivem, especialmente do tipo de relação que possuem com seus pais.


Em todos os casos de "crianças transgêneros", quando o contexto de vida da criança é analisado sem qualquer viés ideológico, mas puramente pelo prisma da análise comportamental, levando em consideração teorias do desenvolvimento sexual, por exemplo, como a psicanalítica e a behaviorista, fica evidente que a criança foi "modelada" direta ou indiretamente para assumir tal identidade.

Em alguns casos há relatos de assédio sexual, que pode ser consumado por violência física ou mesmo psicológica. O abuso psicológico consiste na indução de pensamentos, falas, sugestões, acusações, que aos poucos vão minando a capacidade de desenvolvimento cognitivo sadio e espontâneo da criança, fazendo com que ela assuma a "identidade" que lhe foi atribuída pelo discurso.

O fato de Desmond Napoles, por exemplo, com apenas 8 anos (quando nem mesmo sua personalidade estava amadurecida, muito menos sua sexualidade e cognição) participar caracterizado de uma marcha do orgulho gay, sugere claramente que ele sofreu abuso psicológico praticado por seus pais, ou mãe apenas (difícil saber com precisão).

Um abuso que parece ainda estar sendo praticado e absurdamente reforçado pela mídia e movimentos sociais que usam a criança como instrumento de manipulação ideológica em prol dos próprios interesses. Senhoras e senhores, isso é espantoso e gravíssimo!

A sociedade minimamente consciente, diante de casos como esse (que já é uma realidade no Brasil), precisa repudiar esse tipo de promoção indevida da erotização e manipulação infantil, rejeitando qualquer conteúdo que faça apologia a essas cenas, vídeos e produções. Prive seus filhos de ver isso e sempre que tiver a oportunidade, demonstre a sua indignação.



Comentário: Will R. Filho
Filhos tendem a ter o mesmo padrão de relacionamento amoroso da mãe, diz estudo

Filhos tendem a ter o mesmo padrão de relacionamento amoroso da mãe, diz estudo


Um grupo de pesquisadores dos Estados Unidos descobriu que as pessoas cujas mães tiveram mais parceiros, seja casando ou morando junto, frequentemente seguem o mesmo caminho e tendem a ter vários relacionamentos amorosos.

De acordo com o estudo publicado pela revista “Plos One”, as mães podem transmitir traços de personalidade e habilidades de relacionamentos que fazem com que os filhos tenham “mais ou menos chances” de ter relações estáveis.

“Nossos resultados sugerem que as mães podem ter certas caraterísticas conjugáveis que as tornam mais ou menos desejáveis no mercado do casamento e melhor ou pior nos relacionamentos. As crianças herdam e aprendem essas habilidades e esses comportamentos e podem levá-los aos seus próprios relacionamentos”, afirmou a principal autora, Claire Kamp, professora da Universidade Estadual de Ohio.


Os dados utilizados foram extraídos da Pesquisa Nacional Longitudinal de Jovens de 1979 e da Pesquisa Nacional Longitudinal de Crianças e Jovens Adultos, que acompanhou os filhos biológicos das mulheres do primeiro estudo por pelo menos 24 anos e por isso os pesquisadores conseguiram uma visão abrangente do número de parceiros das duas gerações.

As pesquisas incluíram informações não só sobre casamentos e divórcios, mas também sobre relacionamentos posteriores. Assim, Claire e a equipe descobriram que tanto o número de casamentos quanto de parceiros subsequentes das mães eram semelhantes à quantidade de relacionamentos que seus filhos tiveram com o passar do tempo.

Os resultados mostraram também que os irmãos que passaram mais tempo com as mães e outros parceiros delas – não os pais – tiveram mais relacionamentos do que os irmãos que não viveram por tanto tempo a situação.


Os pesquisadores analisaram três teorias sobre as razões que levam os filhos a terem tendência de seguir as mães em termos de quantidade de relacionamentos.

Uma diz que muitos acabam com os relacionamentos devido à instabilidade econômica que experimentaram associadas ao fim do casamento e da convivência, o que faz com que sejam menos estáveis como casal. Uma segunda teoria sugere que a experiência real de ver a mãe no processo de divórcio ou de uma ou várias rupturas leva a pessoa a ter mais parceiros.

A terceira ideia, ao contrário, afirma que as mães que tiveram uma relação estável e duradoura com o marido também impactaram no resultado dos relacionamento dos filhos no futuro.


Fonte: EFE
Inédito: Descoberta arqueológica confirma relato bíblico da época do Rei Davi

Inédito: Descoberta arqueológica confirma relato bíblico da época do Rei Davi


Mais uma descoberta arqueológica incrível em Israel. A Cidade Santa, Jerusalém, continua surpreendendo em termos de descobertas arqueológicas. Agora um peso da antiguidade está mostrando mais ao Mundo que Jerusalém de 3.000 anos atrás era judaica, exatamente como descrita nas Escrituras Sagradas.

Além disso, o peso está em completa conformidade com um texto bíblico que relata o pagamento de uma taxa para os homens que visitam o santuário, neste caso, o Primeiro Templo de Jerusalém.

Um peso raro de 3.000 anos atrás foi descoberto recentemente ao norte da cidade de Davi, em Jerusalém. O peso, que corresponde aos dias do Primeiro Templo, está escrito em escrita hebraica antiga, a palavra "beka".


“Uma peça (beca) para cada cabeça, isto é, meio siclo, conforme o siclo do santuário, de todo aquele que passava para os arrolados, da idade de vinte anos e acima, que foram seiscentos e três mil quinhentos e cinqüenta”. (Êxodo, 38:26).

O arqueólogo Eli Shukron, que dirigiu a escavação em nome da Autoridade de Antiguidades de Israel, comenta no vídeo abaixo sobre esta incrível descoberta arqueológica.

Shukron disse que ao trazer o meio-siclo (shekel) como imposto do templo, período do Primeiro Templo, não havia moedas, em seguida, usou-se a prata operacionalmente. Para determinar o peso das moedas de prata, coloque-as na balança e, do outro lado, coloque a beca, que equivale à metade do shekel.



As descobertas de pesos que vieram do Primeiro Templo são achados raros, mas este peso é ainda mais raro, uma vez que na sua superfície há uma inscrição com o valor correto do peso.

A descoberta arqueológica foi feita no projeto arqueológico Vale de Tzurim, local onde são peneirados indícios arqueológicos que são extraídos da Cidade de Davi. O projeto é patrocinado pela Cidade de Davi, juntamente com a Natureza e Parques Autoridade, e será apresentado ao público durante Hanukkah no mesmo local.


Fonte: CaféTorah / Cidade de Davi 
Colaboração, Eli Shukron - Um pequeno mas importante peso
Foto: Cidade de David, Eliahu Yanai