MBL apela até por união com a esquerda e distribuição de cerveja contra Bolsonaro

Após as manifestações de apoio ao governo Bolsonaro no dia 7 de setembro, agora chegou a vez do Movimento Brasil Livre fazer um ato contrário ao presidente da República. Todavia, a aparente dificuldade de reunir público é tão grande que o “PSOL Kids’, como são chamados pelo jornalista Rodrigo Constantino, está apelando até por união com a esquerda nos protestos.

“Recado aos que não simpatizam com o MBL, ou são de esquerda: esteja conosco na Paulista dia 12. Serão bem vindos para virarmos o jogo”, postou Renan Santos, um dos líderes do grupo junto aos deputados Kim Kataguiri e Arthur do Val, o “Mamãe Falei”.

Em outra publicação feita em sua conta no Twitter, Renan também escreveu: “Da esquerda à direita, CHEGA TODO MUNDO, Domingo vamos às ruas, pra tirar aquele vagabundo!!”. A tentativa do MBL de atrair público, no entanto, está sendo motivo de piadas entre os críticos do movimento.

“Então quer dizer que o MBL junta com petistas para combater os… bolsopetistas?”, ironizou o vereador de Belo Horizonte, Nikolas Ferreira. Outro motivo foi o anúncio do MBL de que promoveria uma “cervejada” para divulgar o ato do próximo dia 12.

“Neste sábado, o MBL fará um adesivaço para divulgar a manifestação do dia 12/09. Depois do adesivaço vai rolar uma cervejada e bateremos um papo sobre o impeachment desse traidor e a construção de uma 3ª via”, afirmou Mamãe Falei em sua conta no Twitter. A chuva de piadas e ironias foi inevitável:

“Opa. Cerveja no lugar de mortadela ja me parece um grande avanço na nova esquerda”, postou um seguidor. “Pow Arthur, tu só pode estar brincando cara. Tanto criticou o pão com mortadela, agora tá fazendo a mesma coisa. Inacreditável. Eu juro que fui seu seguidor, era inimaginável antes de 2019 vc escrever algo assim”, criticou outro usuário.