GRAVE: Jefferson diz que “no Supremo Tribunal hoje manda o narcotráfico”

Presidente nacional do PTB, o ex-deputado federal Roberto Jefferson adicionou mais uma grave declaração contra os ministros do Supremo Tribunal Federal à sua coleção de polêmicas acusações, dessa vez, afirmando que quem manda no STF atualmente é o “narcotráfico”.

A declaração de Jefferson foi dada durante uma live, onde o mesmo comentou a decisão da maioria dos ministros pela anulação das condenações do ex-presidente Lula no âmbito da Lava Jato de Curitiba.

“O Supremo hoje é o Instituto Lula. Lá é a casa do Lula. É um Supremo de esquerda, anticristão, anticonservador, contra o presidente da República. É um partido político com poderes judiciais, o que é muito ruim. Porque quando é um partido político, você enfrenta politicamente”, disse ele.

Para o presidente do PTB, o STF brasileiro estaria agindo como atuou o Supremo da Venezuela, onde o ditador Nicolás Maduro se mantém no poder até hoje. Segundo o ex-parlamentar, isso só foi possível no país vizinho devido à corrupção dos magistrados daquele país junto ao narcotráfico.

“O Supremo tem aquela capa, aquela áurea de um poder judiciário e hoje é um partido político, de esquerda, totalitário. E age no Brasil como a Corte da Venezuela agia. Você veja, que quem colocou o Maduro na cadeira como presidente definitivamente, ditador, comunista e opressor, foi a Suprema Corte, financiada pelo narcotráfico internacional. Tal lá, como cá”, disse ele.

Na sequência, Roberto Jefferson foi ainda mais claro em sua grave acusação, citando como exemplo decisões que teriam beneficiado alguns dos maiores traficantes do país. “No Supremo Tribunal hoje manda o narcotráfico. Você vê, o estado investe quase R$ 4 milhões, R$ 3 milhões na captura do André do Rap e, em uma semana, o Supremo soltou”, disse ele.

“Na semana seguinte, entra preso outro cara do PCC, com 180 quilos de cocaína pura e pó e o ministro do Supremo soltou, dizendo que ele tem bons antecedentes. E, ano passado, em setembro, o mesmo Supremo soltou o segundo homem do PCC em São Paulo, dizendo que ele poderia contrair coronavírus na prisão”, concluiu Jefferson na entrevista com o Jornal da Cidade Online. Veja também:

R. Jefferson é condenado a pagar R$ 50 mil por danos morais a ministro do STF