Bolsonarista, vereadora gay que defendeu Maurício sofre ameaça: “Você vai morrer”

A vereadora Jessica Ramos Moreno, de Londrina, no Paraná, mais conhecida como “Jessicão”, usou suas mídias sociais para denunciar que sofreu ameaça de morte. O episódio ocorre pouco tempo após ela vir a público para manifestar apoio ao jogador de vôlei Maurício Souza, que foi acusado de “homofobia” simplesmente por criticar um personagem bissexual do SuperMan.

Em um print de mensagem divulgado por ela, a pessoa que lhe ameaça diz: “Você vai morrer sua ordinária, traidora, lixo lambe botas de Bolsonaro. Você sabia que esse povo da direita de odeia? Você está traindo os gays em nome dessa direita nojenta! Que te odeia! Sapatona gorda traidora! Eu juro que você vai se arrepender!”

Em resposta, Jessicão afirmou: “Deus te abençoe, sei que você é só mais um enviado dos infernos, mas eu não vou me abalar”.

Conforme noticiado no Opinião Crítica, a vereadora se posicionou de forma corajosa em defesa de Maurício Souza. “Maurício Souza é, sem dúvidas, mais uma vítima do ativismo (covarde) LGBTblablabla… Sou lésbica assumida e afirmo: não foi homofobia. Esse homem foi crucificado apenas por não compactuar com essa bagunça que querem fazer na cabeça das nossas crianças!”.

Não é a primeira vez que gays que apoiam a direita política no Brasil sofrem ameaças, quer sejam verbais ou físicas, chegando a ponto de serem agredidos. Essa minoria é demonizada pelo ativismo LGBT, uma vez que pessoas como Jessicão não compactuam com grande parte das visões do movimento.

Outra figura, também homossexual, que sabe o que é enfrentar a agressividade do ativismo LGBT por apoiar a direita, é Karol Eller. Ela foi uma das figuras responsáveis por desfazer às acusações de “homofobia” contra o então candidato à presidência Jair Bolsonaro, em 2018.

Em 2019 Eller foi atacada por manifestar o seu apoio a Bolsonaro, e o maquiador Augustin Fernandez, que também é homossexual e amigo da família Bolsonaro, comentou o caso: “Como eu disse alguns meses atrás, essa raça desgraçada acusa a gente daquilo que eles são: opressores, fascistas, LGBTfobicos e intolerantes a qualquer ideologia que não seja a deles”, disse ele.

Veja o print de Jessicão, abaixo: