“Quem decide é o presidente e ele foi eleito para isso”, diz Mourão sobre vacina

O presidente Hamilton Mourão se pronunciou sobre a possibilidade de compra da CoronaVac, conhecida popularmente como “vacina chinesa”. Após causar especulações na mídia por afirmar que o Brasil compraria o medicamento, o general tratou de negar a existência de conflitos entre ele e Bolsonaro.

“Aqui não há briga. Existem opiniões que ora coincidem e ora não, mas quem decide é o presidente e ele foi eleito para isso” disse Mourão ao conversar com jornalistas no Palácio do Planalto nesta terça-feira.

Em uma declaração anterior, Mourão havia contrariado a fala de Bolsonaro ao dar como cerca a compra da vacina chinesa. “Essa questão da vacina é briga política com o Doria. O governo vai comprar a vacina, lógico que vai”, afirmou na ocasião.

“Já colocamos os recursos no Butantan para produzir essa vacina. O governo não vai fugir disso”, completou Mourão. Ao declarar nesta terça-feira que a decisão final sobre a compra do medicamento pertence ao presidente, portanto, o general parece recuar em nome da governabilidade.