Prefeito tem saldo bancário bloqueado por contrariar medidas de lockdown de Doria

Everton Sodário, prefeito de Mirandópolis, interior de São Paulo, foi multado em R$ 40 mil e teve a sua conta bancária bloqueada, após desafiar o decreto de lockdown adotado pelo governador João Doria, incluindo o estado na chamada “fase vermelha”.

Sodário, no entanto, não demonstrou ter ficado intimidado, alegando que na verdade foi encorajado a continuar defendendo a liberdade dos comerciantes em seus município. “João Dória vão ter que fazer muito mais pra me parar”, disse ele.

“O Ministério Público e o João Dória vão ter que fazer muito mais pra me parar, enquanto eu estiver vivo irei defender a Vida e a Liberdade do meu povo, trabalharei de graça nos próximos meses para pagar a multa que levei, isso não me desanima, só me fortalece. Liberdade!”, comentou o prefeito.

No começo do mês, Sodário gravou um vídeo impedindo que fiscais do lockdown multassem um comércio local. O caso também foi noticiado pelo Opinião Crítica. “Vocês têm que para de cumprir ordem ilegal […] – Essa p*** desse governador está f*** com o povo […] Eu tenho 13 mil na conta todo mês, esse povo não tem”, disse Everton na ocasião.

Ao comentar a sua punição, o prefeito criticou a atuação do judiciário. “Eu virei troféu na prateleira do Ministério Público de SP. Saudade de quando o Ministério Público defendia os interesses da povo paulista e bloqueava bens de Prefeitos que desviavam o dinheiro público. Bons tempos”, ironizou.