Bolsonaro critica quem usa vacina para “fins políticos” e “projeto pessoal de poder”

Sem citar diretamente o governador João Doria (PSDB), o presidente Jair Bolsonaro fez uma publicação onde criticou a politização da vacina contra o novo coronavírus, apontando que há quem utilize a situação para “fins políticos” e “projetos pessoais de poder”.

“O Brasil disponibilizará vacinas de forma gratuita e voluntária após COMPROVADA EFICÁCIA E REGISTRO NA ANVISA. Vamos proteger a população respeitando sua liberdade, e não usá-la para fins políticos, colocando sua saúde em risco por conta de projetos pessoais de poder”, declarou o presidente.

Após uma reunião com governadores e o ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, também criticou João Doria, após ele anunciar o início da vacinação em São Paulo em 25 de janeiro, mesmo se não tiver à autorização da Anvisa.

“Foi uma atitude demagógica e populista de um governador que não tem conhecimento de saúde. Ele não é dono da vacina, é de propriedade do Ministério da Saúde. Temos que deixar claro isso, que o jogo do governador de São Paulo é irresponsável, pois trata da vida de pessoas”, disparou Caiado. Veja também:

“Nanicos projetos de ditadores”, diz Bolsonaro sobre a intenção de Doria com vacina