Caiado critica Doria pela politização da vacina: “Atitude demagógica e populista”

O governador do Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que também é médico, disparou contra o governador de São Paulo, João Doria (DEM), o qual estaria promovendo uma espécie de “corrida maluca” pela vacina contra o novo coronavírus, ao anunciar o início da vacinação no estado paulista em 25 de janeiro, mesmo sem o aval da Anvisa.

“São Paulo está convidando outros municípios a receberem a vacina”, disse Caiado ao se referir à CoronaVac, popularmente chamada de “vacina chinesa”, defendida pelo tucano. “O que o Dória fez é um golpe, é uma irresponsabilidade”, completou, segundo O Popular.

Para Caiado, não é competência dos estados estabelecer uma campanha de vacinação própria, mas sim do governo federal. Ele citou exemplo do que poderia ocorrer se outros estados tivessem a mesma iniciativa, cada qual com seus laboratórios.

“Daqui a pouco o Rio de Janeiro pega a Fiocruz e lança outra vacina, cada estado vai ter uma e começa a cadastrar municípios”, afirmou, destacando que a propaganda exacerbada de Doria pela vacina chinesa teria intenções meramente políticas e não de saúde.

“Foi uma atitude demagógica e populista de um governador que não tem conhecimento de saúde. Ele não é dono da vacina, é de propriedade do Ministério da Saúde. Temos que deixar claro isso, que o jogo do governador de São Paulo é irresponsável, pois trata da vida de pessoas”, disparou Caiado.

“Nos preocupa o governador de São Paulo dizer que vai iniciar vacinação em 25 de janeiro. Isso coloca em jogo a credibilidade dos demais governadores”, completou o governador. “Nunca vi na vida um Estado querer sair na frente de outro.” Para entender melhor, leia:

[Opinião] Doria fez da CoronaVac uma ferramenta de marketing político para 2022