Vitória conservadora: YouTube restaura canal do Terça Livre após liminar na Justiça

O jornalista Allan dos Santos, um dos fundadores da revista Terça Livre, segundo ele detentora do “maior canal conservador da América Latina”, no YouTube, comemorou a restauração dos canais da empresa de mídia na plataforma de streaming nesta terça-feira.

“VOCÊS SÃO FODA! Sem vocês, jamais estaríamos de pé contra uma das MAIORES BIG TECH do mundo”, escreveu Allan em seu Twitter, se referindo à sua equipe. Ele também destacou que outro canal da empresa já está chegando na marca de 100 mil assinaturas. O canal principal, por outro lado, possui mais de 1 milhão de inscritos.

A restauração do canal Terça Livre ocorreu após dias em que ficou fora do ar. Conforme também noticiado pelo Opinião Crítica, o YouTube havia derrubado o canal alegando que o mesmo teria violado reiteradamente algumas das suas diretrizes.

Todavia, a equipe do Terça Livre alegou que a derrubada do canal se deu meramente por questões ideológicas, e não por violações concretas das políticas do YouTube. Com isso, eles entraram com um recurso da Justiça de São Paulo pedindo a restauração do canal, em defesa da liberdade de expressão.

O Tribunal de Justiça de SP concordou com a defesa e deferiu a liminar já no começo de fevereiro, ordenando ao Google que restaurasse os canais do Terça Livre sob pena de multa diária caso não obedecesse. Houve resistência e, finalmente, só agora em março os canais foram restaurados.

Reviravolta: Justiça determina que o YouTube restaure os canais do Terça Livre