Janaína revela chance de apoiar Moro, mas critica: “Cansada de ouvir lamúrias”

A deputada Janaína Paschoal fez uma publicação na manhã desta segunda-feira (27) em suas redes sociais tecendo algumas críticas ao ex-ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, no tocante ao seu comportamento enquanto político.

Janaína deu a entender inicialmente que Moro tem sido omisso sobre questões importantes para a sociedade, como se apenas o tema de combate à corrupção fosse suficiente para ser eleito.

“Como vocês sabem, eu prefiro pecar por excesso do que por falta. Talvez por isso uma de minhas teses (a de Livre Docência) tenha sido sobre crimes omissivos. Eu não sei se o ex-ministro Moro será, ou não, candidato à Presidência da República”, escreveu a deputada.

“Já disse que não devemos antecipar 2022. No entanto, caso ele tenha o desejo, ou o sentimento de responsabilidade, precisará abrir a cabeça. O combate à corrupção é importantíssimo, seja na vertente da prevenção, ou na da punição. Sabemos que Moro é a maior autoridade no assunto! Mas queremos saber o que ele pensa sobre Saúde, Educação, Saneamento Básico, Aborto, legalização de drogas, dentre tantos outros temas”, explicou.

Intenção de apoiar Moro em 2022

Na sequência, Janaína Paschoal revelou que existe a possibilidade de apoiar Sérgio Moro em 2022, mas criticou a forma como o ex-ministro tem se comportado atualmente, chamando de “lamúria” e “ladainha” seus discursos.

“Eu não escondo de ninguém minha admiração por ele e a propensão de o apoiar em uma possível candidatura em 22. Mas já estou cansada de ouvir lamúrias”, escreveu a deputada.

“Alguém que queira governar o Brasil precisa ter a capacidade de virar a página!
Não sei quem o está aconselhando, não sei se alguém está aconselhando. Mas essa ladainha de que foi usado vai afundá-lo!”, completou.

“Vitimização é coisa de quem não tem proposta. Não quero uma vítima como candidato em 22! Quero um protagonista! Moro já foi protagonista e pode voltará ser!”, conclui Janaína.