Em 2018, Moro garantiu na TV que não seria candidato: ‘Não vou ser; não minto’

Após a filiação de Sérgio Moro ao Podemos, na quarta-feira (10), internautas não perderam tempo em resgatar o trecho de uma entrevista concedida para o programa Fantástico, da TV Globo, em novembro de 2018, onde o ex-ministro aparece dizendo que não seria candidato à presidência da República.

Na época, Moro foi entrevistado pela jornalista Poliana Abritta, que perguntou se ele imaginaria que um dia se tornaria ministro da Justiça. “Não, de forma nenhuma. A Operação Lava-Jato começou pequena, ninguém tinha ideia da dimensão que aquilo ia tomar. No fundo, foi meio um efeito bola de neve. Jamais poderia cogitar que haveria essa possibilidade de assumir essa posição”, respondeu Moro.

Com base nessa resposta, Poliana perguntou: “Então o senhor há de concordar comigo que o senhor não pode dizer que daqui a quatro anos não será, por exemplo, candidato à Presidência da República”. Moro então respondeu, com destaque nosso:

Não, eu estou te falando que não vou ser. Eu não sou um político que… minto. Desculpe. Com todo respeito aos políticos. Mas assim, bons e maus políticos. Mas existem maus políticos que, às vezes, faltam com a verdade. Eu não tô faltando com a verdade.”

Levando em consideração essa declaração, é possível então constatar que Sérgio Moro, na verdade, parece estar caminhando para fazer exatamente o contrário do que afirmou. Se for confirmada a sua pré-candidatura ao Planalto, portanto, o ex-ministro estará iniciando a carreira política com a sua primeira grande mentira.

“Não sou nenhum político e não minto”, enfatizou Moro na entrevista. É verdade que o ex-juiz ainda não é um político, mas é possível dizer que não mente, já estando filiado a um partido e já fazendo discursos claramente politiqueiros? Se essa é a “terceira via”, sem dúvida alguma ela já começou a derreter antes mesmo de se tornar oficial. Assista: