Bolsonaro diz que vai restabelecer “a verdade” sobre a demissão de Moro e Valeixo

O presidente Jair Bolsonaro tratou de fazer um breve comunicado, pouco depois da renúncia do então ministro Sérgio Moro do ministério da Justiça e Segurança Pública.

Bolsonaro afirmou que irá restabelecer “a verdade” sobre a saída de Moro e Valeixo dos seus respectivos cargos, sugerindo que, na prática, alguém estaria mentindo ou omitindo informações sobre os reais motivos por trás das alterações em seu governo.

“Hoje às 17h, em coletiva, restabelecerei a verdade sobre a demissão a pedido do Sr. Valeixo, bem como do Sr. Sérgio Moro”, afirmou o presidente em sua conta oficial no Twitter.

Mais cedo, Sérgio Moro não apenas anunciou a sua demissão do ministério da Justiça, como acabou fazendo graves acusações contra o presidente, afirmando que o mesmo estaria tentando interferir nas decisões da Polícia Federal ao querer nomear para o cargo de diretor-geral da corporação alguém que pudesse manter contato.

“O presidente me disse mais de uma vez, expressamente, que ele queria ter uma pessoa do contato pessoal dele, que ele pudesse ligar, que ele pudesse colher informações, que ele pudesse colher relatórios de inteligência, seja diretor, seja superintendente. E realmente não é o papel da Polícia Federal prestar esse tipo de informação”, afirmou o agora ex-ministro.

Na coletiva que está marcada para logo mais, Bolsonaro deverá trazer informações contundentes não apenas sobre a saída de Moro, mas principalmente sobre as acusações de suposta interferência na Polícia Federal, o que sem dúvida se tornou a principal ferramenta de ataque da oposição contra o Executivo.