Bolsonaro diz que não chegou à presidência “para perder para esses urubus”

O presidente Jair Bolsonaro se encontrou novamente com populares na saída do Palácio do Alvorada, na manhã desta sexta-feira (03), onde voltou a criticar parte da imprensa e defender suas posições sobre a pandemia do novo coronavírus.

“Eu não cheguei aqui… pelo milagre da facada, e a eleição também, para perder para esse urubus aí”, afirmou o presidente ao se referir a um grupo de jornalistas que estavam no local, como de costume.

O presidente chegou a pedir para que os apoiadores se reunissem em um local um pouco mais distante dos repórteres, demonstrando rejeição para com o que considera ativismo jornalístico contra o seu governo. “Só estamos esperando a tua voz”, disse um dos apoiadores. Bolsonaro respondeu: “Vai chegar a hora certa aí”.

Bolsonaro reiterou a sua defesa pela reabertura do comércio nos estados do país, contrariando a visão de parte dos governadores. “Vocês sabem do meu posicionamento: não pode fechar dessa maneira, e atrás disso vem desemprego em massa, miséria, fome, vem violência”, afirmou no local.

Para o presidente, a contaminação com o coronavírus é algo inevitável para a maioria da população, dando a entender que não justificaria, por isso, uma quarentena generalizada, uma vez que a paralisação das atividades econômicas do país traria consequências muito piores no futuro.

“Esse vírus é igual a uma chuva. Vai molhar 70% de vocês. Isso ninguém contesta. Toda a nação vai ficar livre da pandemia depois que 70% for infectado e conseguir os anticorpos. Desses 70%, uma pequena parte, os idosos e quem têm problema de saúde, vai ter problema sério e vai passar por isso também”, afirmou o presidente.