“Minha vingança vai ser a gente voltar a governar esse país”, diz Lula

Luiz Inácio Lula da Silva, chamado por alguns simplesmente como ex-presidiário, fez uma declaração em tom de desafio ao atual governo do Brasil, afirmando que voltar ao poder através da presidência da República será a sua forma de “vingança”, aparentemente, contra todos os seus críticos e adversários.

“Eu me cobrei muito durante o tempo que passei na prisão pra não sair com sentimento de vingança. Hoje eu tenho claro que minha vingança vai ser a gente voltar a governar esse país, gerar mais emprego, fazer a economia voltar a crescer e garantir comida na mesa do povo”, postou o líder petista em sua rede social.

Lula, como de práxis, sempre faz publicações seguindo a cartilha da oratória politiqueira. “Garantir comida na mesa do povo”; “fazer a economia voltar a crescer”; “gerar emprego”; “trazer dignidade”; “valorizar o trabalhador” e outros, são algumas das fórmulas verbais muito utilizadas por Lula com o objetivo de causar boa impressão aos olhos dos mais inocentes e humildes – para não dizer desavisados e/ou ignorantes.

Mas, a verdade é que Lula sabe jogar muito bem nesse mundo político de “negócios”, ou seria de negócios “políticos”? O petista faz a sua parte muito bem quando o assunto é narrativa, afinal, não por acaso conseguiu chegar à presidência do Brasil em 2002, sendo reeleito em 2006. O mesmo faz agora, apesar do passado de condenações morais e judiciai, o qual já deveria ter sido suficiente para lhe extirpar da vida pública.

Entretanto, aqui é o Brasil, a terra onde o “jeitinho” parece ter sempre o seu lugar. É de figuras como Lula que esse jeitinho se alimenta, mas isso não é garantia de que ele terá sucesso em sua vingança, pois entre o petista, o jeitinho e a cadeira de presidente da República há uma pedra no meio do caminho, e esta pedra se chama POVO!