‘Existem pessoas boas no Centrão’, diz Moro ao defender aliança com partidos

Uma das principais críticas que pesam contra o presidente Jair Bolsonaro quando o assunto é governabilidade, é a sua aproximação do chamado “centrão”. Pelo visto, os que apoiam o ex-ministro Sérgio Moro e hoje criticam o atual presidente por esses motivos, terão que rever suas posições, visto que o potencial candidato também defende essa aproximação.

Em uma entrevista para e rede Bloomberg, Moro afirmou que “existe uma linha de princípio que há ética na política. Existem partidos e pessoas no Centrão que são pessoas boas. Não pode fazer essa generalização. Dentro de cada partido tem bons indivíduos que podem somar com projeto e diálogo republicano.”

Ou seja, o ex-ministro tem uma visão semelhante a do presidente Bolsonaro, que também já fez declarações no sentido de extrair os bons quadros do centrão, a fim de poder manter diálogo e conseguir governar.

A crítica nesse quesito, se deverá continuar, sem dúvida cairá mais sobre os ombros de Sérgio Moro, visto que Bolsonaro, por outro lado, possui posições claramente definidas sobre pautas que o ex-ministro não parece ter o interesse de externar durante a sua campanha, como a questão do desarmamento, aborto, ideologia de gênero, liberdade religiosa e outras.

A indefinição de Moro nesses aspectos tende a lhe tornar muito mais ‘negociável’, digamos assim, diferentemente de quem já tem opiniões definidas, como Bolsonaro. Para o centrão, portanto, uma pessoa de ‘mente aberta’ como o ex-ministro é muito mais interessante, uma vez que esse bloco político é famoso por negociar tudo, inclusive a própria alma.