Cobertura da Rede TV! das manifestações dia 7 significa transmissão mundial ao vivo

Uma das grandes preocupações dos manifestantes do próximo dia 7, bem como do próprio presidente Jair Bolsonaro, diz respeito à cobertura da imprensa sobre os atos, algo que agora parece amenizar consideravelmente após a Rede TV! anunciar que irá mobilizar “toda a equipe jornalística” para esse dia tão esperado.

Bolsonaro já havia dito que uma das intenções com a manifestação é divulgar um “retrato para o mundo” sobre o que está acontecendo no Brasil, e como a absoluta maioria da grande imprensa faz oposição ao seu governo, o esperado é que a transmissão dos atos dentro e fora do país ocorra de forma distorcida, ou até mesmo manipulada.

Com a Rede TV! entrando em campo, prometendo fazer uma cobertura ao vivo durante toda a manifestação, contando com jornalistas como Rodrigo Constantino entre os comentaristas e tendo como um dos seus donos Marcelo de Carvalho, que faz questão de externar apoio ao governo, o cenário muda completamente de figura.

Isso porque o objetivo de Bolsonaro de mandar um recado internacional sobre a realidade do contexto político e jurídico brasileiro poderá ser alcançado, visto que a Rede TV! possui o segundo canal brasileiro do YouTube mais visto no exterior, segundo pesquisa divulgada pela rede multiplataforma Snack Intelligence. Apenas nessa plataforma, a emissora possui incríveis 1 bilhão de usuários cadastrados.

Ou seja, na prática, a cobertura da Rede TV! no dia 7 significa a transmissão ao vivo das manifestações não apenas para o Brasil, mas para o mundo. O tão desejado “retrato” de Bolsonaro, vai acontecer. Ainda que outras emissoras façam o mesmo, mas de forma distorcida e tendenciosa, haverá um contraponto de peso nessa guerra de comunicação.

Vale ressaltar que as redes sociais atualmente não são mais garantias de circulação da informação. O mundo assistiu o que plataformas como o Twitter, Facebook e Instagram fizeram com o presidente americano Donald Trump em janeiro desse ano, bloqueando suas contas e publicações.

A transmissão por uma TV aberta, portanto, é mais uma garantia de que os atos do dia 7 serão reportados da forma como eles realmente acontecerem. Emissoras como o SBT e Record também poderão fazer o mesmo que a Rede TV!, mas ainda não se posicionaram abertamente a respeito, o que coloca a empresa de Marcelo de Carvalho em franca preferência de audiência.