Atentado

Homem que tentou invadir o Congresso planejava matar Bolsonaro e outros políticos

Horas antes de ser preso, o homem gravou um vídeo divulgando a sua intenção de assassinar Bolsonaro e outros políticos

29/08/2019 23h22
Por: Will R. Filho
Horas antes de ser preso, o homem gravou um vídeo divulgando a sua intenção de assassinar Bolsonaro e outros políticos
Horas antes de ser preso, o homem gravou um vídeo divulgando a sua intenção de assassinar Bolsonaro e outros políticos

Um homem foi preso na tarde de hoje depois de quebrar uma vidraça da chapelaria da Câmara dos Deputados, em Brasília. Segundo agentes da Polícia Legislativa, a intervenção ocorreu depois que o rapaz, cuja identidade não foi revelada, revoltou-se por não conseguir entrar na Casa, segundo informações do UOL.

Nesta noite, um vídeo do mesmo homem foi divulgado pelo deputado Sóstenes Cavalcanti, onde ele aparece mostrando facas e dizendo que planejava matar vários políticos, entre eles o presidente da República. "Estou esperando achar a agenda de Bolsonaro pra matar ele", disse na gravação.

Na mídia, o agressor foi retratado como um "vândalo", cuja intenção era simplesmente entrar no Congresso. Entretanto, o vídeo gravado por ele mesmo deixa claro que a sua intenção era cometer um atentado. "Vamos ver se ele aguenta outra facada real", diz o homem ao falar do presidente, citando também outros políticos.

A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann, gravou um vídeo na entrada da Câmara em que mostra a vidraça destruída. Na gravação divulgada por Sóstenes é possível ver o momento em que o homem é detido com armamento de choque pelos seguranças do Congresso.

A assessoria de imprensa do Senado enviou nota à imprensa no fim da tarde: "Na tarde desta quinta-feira (29/09), por volta das 14h, policiais legislativos detiveram um homem que tentou invadir as dependências do Senado Federal. Após danificar o patrimônio público e voltar-se contra os policiais, foi necessário o uso de equipamento não letal (taser), de acordo com a melhor doutrina de uso progressivo de força. Os procedimentos legais estão em andamento e ainda não há detalhes sobre o caso". 

Assista o vídeo abaixo:

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas