Doutrinação

Professor tenta impedir fala de aluno por usar camisa de Bolsonaro e toma revés

O episódio ocorreu durante uma colação de grau, mas o professor precisou se calar diante da reação dos formandos

22/08/2019 11h19
Por: Will R. Filho
O professor-militante achou que iria
O professor-militante achou que iria "lacrar", mas quem tomou o revés foi ele, e dos próprios alunos

Mais um caso absurdo de militância em uma universidade pública, promovido por um docente, veio à tona nas últimas horas, após o vídeo onde um aluno aparece sendo constrangido por um professor viralizar nas redes sociais. O episódio ocorreu em uma Universidade Federal que não é identificada na gravação, durante a colação de grau do curso de Segurança Pública.

O aluno foi para a frente da sala fazer o juramento em nome da sua turma, mas foi rejeitado pelo professor por usar uma camisa com a imagem do presidente Bolsonaro. De forma serena, o formando defendeu a "pluralidade de ideias", mas foi imediatamente interrompido pelo docente, que disse:

"Você está com a camisa com alguém que representa valores que são contra a Constituição Federal que foi promulgada em 1988", disse o professor. "São valores que aqui na universidade nós procuramos preservar, inclusive com esse juramento, que demonstra todos os valores que constituem a sociedade brasileira. A universidade está sob ataque".

Enquanto todos ouviam calmamente, inclusive o aluno, o professor-militante continuou seu discurso: "[Ataque por] esse governo, e você está ai representando [ele]. Eu estou pedindo outra pessoa que possa representar os valores, inclusive esteticamente, da inclusão, da igualdade de tratamento, o respeito às diferenças, e não pessoas que [contrarie] os valores constitucionais".

Ao questionar a turma se não havia "ninguém aqui" para falar no lugar do aluno com a camisa de Bolsonaro, uma voz lá no fundo da sala surgiu: "Professor, diante de tudo isso que o senhor está falando, o nosso representante é ele". Outros alunos seguiram apoiando o estudante: "Eu concordo que seja ele", disse um aluno. "Eu também concordo", falou outro.

"Vamos fazer valer a diferença de pensamentos", continuou falando um dos alunos no fundo da sala. "A gente vive numa democracia... a gente respeita a sua opinião e o senhor tem que respeitar a nossa também", falou outro aluno para o professor-militante, que a essa altura permaneceu de boca fechada.

Um detalhe importante de se notar é que ao realizar o juramento, todos os formandos da turma, incluindo uma outra professora da banca, ficaram de pé, em respeito ao juramento da colação de grau, mas o professor-militante não se levantou, expressando total desrespeito aos formandos. Assista:

 

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas