Toy Story LGBT

Cena de casal lésbico aparece no filme Toy Story 4 e pega de surpresa os pais

Cena lésbica no desenho Toy Story 4 pegou de surpresa muitas famílias que não esperavam esse tipo de conteúdo

04/07/2019 10h09Atualizado há 3 semanas
Por: Opinião Crítica
Fonte: Life Site News / Comentário: Will R. Filho
Cena lésbica no desenho Toy Story 4 pegou de surpresa muitas famílias que não esperavam esse tipo de conteúdo
Cena lésbica no desenho Toy Story 4 pegou de surpresa muitas famílias que não esperavam esse tipo de conteúdo

Ativistas pró-LGBT estão elogiando o filme Toy Story 4, da Disney, por incluir um “pequeno, mas importante momento de representação LGBTQ” com uma cena de duas mães deixando um menino na escola, ambas mostrando afeto ao garoto.

“No início do filme, quando a nova proprietária de Woody, Bonnie, vai para o seu primeiro dia no jardim de infância, há uma cena rápida onde uma criança é deixada por duas mães. Mais tarde, as mães voltam para pegar seu filho e lhes dar um abraço”, afirma o portal Gay Times em um artigo publicado em 26 de junho.

“É uma cena pequena, com certeza, e certamente não é a principal representação que as pessoas queer esperavam, mas ainda é importante. Este é um dos maiores filmes do ano, afinal, e será visto por milhões [de crianças] de todas as idades ao redor do mundo”, acrescentou o canal LGBT.

Toy Story 4 está agora nos cinemas e apresenta a saga contínua de Woody, Buzz Lightyear e outros personagens amados em mais uma série que encantou o público e encheu os cofres da Walt Disney Company. O filme foi produzido pelos estúdios Pixar, que são de propriedade da Disney - uma empresa que é um dos maiores impérios de mídia do planeta.

Kate Gardner, do The Mary Sue, concordou que o momento pró-LGBT “não foi inovador”, mas elogiou a cena como um “pequeno momento de normalização”.

“Aqui está um grande filme para toda a família, um dos maiores lançamentos da Disney Pixar, e eles incluíram um casal de lésbicas com seu filho. É um pequeno momento de normalização, mesmo que seja menor. Este não é um capítulo da Netflix, ou um episódio proibido de Arthur. É um filme da Disney Pixar e mostrou duas mulheres cuidando de seu filho juntas ”, escreveu ela. 

A American Family Association (AFA) disse em um relatório que a cena "surpreende" as famílias, porque foi inserida sem o conhecimento prévio da produção.

“A cena é sutil para dessensibilizar as crianças. Mas é óbvio que a criança tem duas mães, e elas são 'pais' juntas”, escreveu Monica Cole, diretora do One Million Moms, em uma matéria que aparece na AFA. A pequena cena só poderia ter sido incluída com o "único propósito de tentar normalizar esse estilo de vida", acrescentou ela.

Cole disse que Toy Story 4 é o “último lugar onde os pais esperavam que seus filhos fossem confrontados com conteúdo relacionado à orientação sexual. Questões dessa natureza estão sendo introduzidas cedo demais", disse ela.

“A Disney decidiu, mais uma vez, ser politicamente correta em vez de oferecer entretenimento familiar. A Disney deve entreter ao invés de empurrar uma agenda e expor as crianças a tópicos controversos”, acrescentou. 

A organização "Focus on the Family" também alertou os pais sobre a cena: "A inclusão muito sutil de um casal do mesmo sexo no pano de fundo de uma cena, que observamos nesta revisão atualizada, também é uma questão importante que as famílias vão querer considerar em relação a este filme", ​​afirmou a análise. 

Comentário:

Bem diferente do que muitos imaginam, uma cena sutil como essa alcança com eficácia o universo imaginário das crianças. Não é por acaso que está no filme. Crianças em particular possuem uma capacidade de percepção muito aguçada, devido à ótima fase do aprendizado, fazendo com que elas percebam detalhes muitas vezes despercebidos para os adultos.

Quando falamos das chamadas "mensagens subliminares", por exemplo, não é necessário haver tanta exposição. Há um limiar de consciência nos humanos que é imperceptível em termos de informação, mas que é suficiente para absorver determinados conteúdos de imagem e áudio.

No caso da cena em Toy Story 4, a exposição é clara, ou seja, não é subliminar no sentido oculto do termo, mas exposta facilmente e de forma proposital para que os telespectadores vejam, neste caso às crianças. Assim o nível de absorção é muito maior do que alguns imaginam, muito embora pareça que a cena passe despercebida, o que não é verdade.

* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou com palavras ofensivas.
Blogs e colunas
Últimas notícias
Mais lidas