Pazuello orienta tratamento precoce para o Covid: “Não fique esperando falta de ar”

Efetivado como ministro da Saúde, Eduardo Pazuello deu orientações sobre o tratamento contra o novo coronavírus que vão na contramão do que havia sido proposto pelo ex-ministro Henrique Mandetta, recomendando o tratamento precoce da doença e a busca imediata do atendimento hospitalar.

“O mundo todo, no primeiro momento, entendeu que o melhor era ficar em casa. Vimos que não era o melhor remédio: o fique em casa, esperando falta de ar. Quanto mais cedo atendermos os pacientes, melhor são suas chances de recuperação”, disse Pazuello em sua posse na última quarta-feira (16).

Especialistas defendem o tratamento precoce do coronavírus, pois entendem que a evolução da doença para estágios mais graves, sem ser combatida inicialmente de forma mais específica, torna mais difícil a sua cura, enquanto que uma abordagem precoce, ainda nos primeiros sintomas, possui maior eficácia.

“O tratamento precoce salva vidas, por isso temos falado dia após dia: não fique em casa esperando falta de ar. Procure o médico nos primeiros sintomas, comece o tratamento”, disse o ministro, rebatendo também a informação de que o sistema de saúde pública do país pode entrar em colapso diante de um possível aumento dos casos de infectados.

“O receio de que o Sus entraria em colapso não exite mais: não aconteceu nem vai acontecer”, afirmou.

Mandetta: infectados só deveriam ir ao hospital com “quadro respiratório grave”