Pandemia: Trump fecha fronteiras, Itália está em isolamento e Brasil em alerta

A disseminação do novo coronavírus pelo mundo está exigindo medidas drásticas dos países. Na última quarta-feira (12), o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, determinou o fechamento das suas fronteiras para todos os voos vindos da Europa, com exceção apenas do Reino Unido.

Na Itália, os cidadãos vivem em condição de isolamento, podendo circular no país apenas com uma autodeclaração. “O primeiro-ministro anunciou o fechamento de escolas, ginásios, museus, cinemas, clubes noturnos e outros espaços públicos”, informou a EBC.

“Achei que as coisas iriam se acalmar, mas ao invés disso, logo depois, foram tomadas essas medidas mais sérias. Com o decreto, agora ninguém mais pode sair de casa tá tudo proibido. Você só pode sair com essa autocertificação”, informou Anna Carolina Martins, 26 anos, é uma estudante de mestrado brasileira que mora em Roma desde os 17 anos.

“Você baixa o formulário pela internet e tem que provar que você está saindo de casa pelos motivos previstos pela lei, situação de necessidade, de trabalho, e de saúde”, completou a estudante.

No Brasil, o governo publicou nesta quinta-feira (12) uma portaria que regulamenta medidas contra o coronavírus, entre elas a de isolamento e quarentena. Ela é fundamentada na Declaração de Emergência em Saúde Pública de Importância Internacional pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

De acordo com a portaria, entre as medidas que poderão ser adotadas para resposta à emergência de saúde pública está o isolamento, que objetiva a separação de pessoas sintomáticas ou assintomáticas, em investigação clínica e laboratorial, de maneira a evitar a propagação da infecção e transmissão local, destacou a EBC.

No Distrito Federal, o governador Ibaneis Rocha determinou o fechamento de escolas privadas, públicas e universidades por cinco dias, além da proibição de eventos com públicos superiores a 100 pessoas e que exigem autorização do poder público para a sua realização.