Mandetta dá entrevista para a Globo e alfineta Bolsonaro ao criticar ida à padaria

O ministro da Saúde, Henrique Mandetta, concedeu uma entrevista para o programa Fantástico, da Rede Globo, onde comentou sobre o combate à pandemia do novo coronavírus no Brasil, onde também acabou alfinetando o presidente Jair Bolsonaro.

Ao ser questionado sobre o “visível desrespeito” da população ao isolamento social imposto em alguns estados, como saída nas ruas e visitas a determinados lugares, o ministro respondeu:

“Acho que é um conjunto, somatória, acho que tem muita gente que gosta da internet, que vê na internet alguma fake news dizendo que isso é uma invenção de países para ganharem vantagem econômica. Outras pessoas porque (acham que) existe um complô mundial contra elas”, disse ele.

Mandetta acrescentou: “Quando você vê as pessoas entrando em padaria, entrando em supermercado, fazendo filas uma atrás da outra, encostadas, grudadas, pessoas fazendo piquenique em parque, isso é claramente uma coisa equivocada”.

No último dia 09, Bolsonaro visitou uma padaria em Brasília, na Asa Norte, onde lanchou ao lado de ministros e militares, e o caso ganhou ampla repercussão nas mídias. Ao citar o presidente, portanto, aparentemente Mandetta quis fazer uma crítica indireta ao presidente, mesmo sem citá-lo.

Chama atenção o fato da “crítica” ter sido feita da Rede Globo, emissora da qual o presidente é um crítico notório. Aliados do governo enxergaram a atitude do ministro como uma afronta. Na entrevista, Mandetta também falou sobre a expectativa sobre a pandemia para os próximos dias.

“A gente imagina que os meses de maio e junho serão os sessenta dias mais duros para as cidades”, disse ele. “Sabemos que serão dias duros. Seja conosco ou qualquer outra pessoa. Maio, junho, em algumas regiões julho, nós teremos dias muito duros”.