Pastor transforma igreja em polo de combate ao Covid com atendimento médico gratuito

A iniciativa do pastor Henrique Maia, que é médico clínico geral e líder da Igreja Morada, no Mato Grosso do Sul, está fazendo a diferença para quem precisa de atendimento médico e recomendação de tratamento contra o novo coronavírus, ou Covid-19.

Ele criou o projeto Médicos Pela Vida Brasil, reunindo profissionais de saúde para oferecer voluntariamente consultas médicas, a fim de promover o tratamento precoce contra o coronavírus, e tudo é feito no próprio templo da igreja, que foi transformado em uma base de atendimento.

“Não existe abordagem em massa contra a Covid. Estamos criando uma plataforma, que ninguém imaginou, para o tratamento precoce do vírus”, disse o médico toxicologista e nutrólogo, Sandro Benites.

A ideia de promover o tratamento precoce contra o novo coronavírus é algo que vai na contramão de uma orientação dada pelo ex-ministro da Saúde, Henrique Mandetta, que orientou durante a sua gestão que os infectados deveriam procurar o hospital “somente quando apresentam quadro respiratório grave“.

O quadro respiratório grave tem como uma das características a falta de ar, sinalizando possível comprometimento dos pulmões. Atualmente sabe-se que a doença nesse estágio significa avanço, sendo mais delicada a recuperação do paciente.

Assim, o atendimento e, consequentemente o tratamento precoce, visam evitar que a doença evolua justamente para o quadro respiratório grave, sendo fundamental a prescrição médica desde os primeiros sintomas do coronavírus.

“O tratamento preventivo só será realizado mediante a autorização e não garante imunidade para os pacientes. Importante salientar que os medicamentos prescritos no Polo Morada, não serão distribuídos no local. Com a receita, os pacientes deverão ir até às Unidades de Saúde da Rede Pública para a retirada”, esclareceu o médico cirurgião vascular, Dr. Mauri Comparin.