Folha: Ministros do STF dizem que prisão de Daniel também foi recado aos militares

Segundo informações da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo, apesar da prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) ter ocorrido por causa dos seus ataques verbais aos ministros do Supremo Tribunal Federal, ela também teria ocorrido como um recado aos militares das Forças Armadas.

“A prisão do deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foi, segundo ministros do STF (Supremo Tribunal Federal), um recado também aos militares que defendem a pressão feita pelo general Eduardo Villas Bôas sobre a Corte no julgamento da prisão de Lula, em 2018″, informou a jornalista, com destaque nosso.

Villas Bôas deu detalhes da publicação de um célebre tuíte que ele publicou na véspera do julgamento, dizendo que o Exército compartilhava um “anseio de repúdio à impunidade”. A mensagem teria sido escrita com a ajuda de outros integrantes da cúpula das Forças Armadas.

Opinião Crítica

Ora, se for verídica a informação da jornalista, trata-se de algo grave em termos institucionais, pois fica evidenciado uma espécie de revanchismo por parte do STF contra os militares, sendo Daniel Silveira um possível bode expiatório desse imbróglio entre os poderes.

Algo que chama atenção, também, é o fato da jornalista Mônica Bergamo ter acesso a esse tipo de informação, ou seja, de uma fala vinda dos ministros, mas sem identificá-los. A impressão que temos é a de que comentários “vazados” dessa natureza parecem propositais, e a pergunta que fazemos é: com qual objetivo? Veja também:

Se Câmara não livrar Daniel, “estaremos desmoralizados”, diz Major da PM e deputada