Parler fica fora do ar após ter a hospedagem suspensa pela Amazon

Após o banimento do presidente Donald Trump das três maiores redes sociais do mundo, o Facebook, Twitter e Instagram, uma nova onda de migração para redes sociais alternativas teve início nos últimos dias, sendo a rede social Parler o principal destino.

Como resultado, e de forma espantosa, o Google e a Apple resolveram banir o Parler das suas plataformas, alegando que a empresa não estaria oferecendo recursos de moderação de conteúdo, o que iria de encontro às suas políticas.

Ocorre que o Parler ainda poderia ser acessado por qualquer navegador de internet, e baixado. Foi aí que à Amazon entrou em cena e decidiu, por sua vez, banir a hospedagem da rede social em seus servidores. Resultado: o Parler ficou inacessível!

Segundo o Poder360, o Parler já está providenciando uma nova hospedagem, o que restaurará os seus dados e acesso. Todavia, a reação do Google, Apple e Amazon mostra a força que as gigantes de tecnologia possuem, ao ponto de prejudicar a comunicação de milhões de pessoas no mundo, ainda que temporariamente.

Proposta do Parler

A alegação de que a rede social Parler não estaria adequada às políticas das gigantes de tecnologia por não oferecer moderação de conteúdo vai de encontro a proposta do próprio Parler, visto que a empresa surgiu com a promessa de que não interferiria nas publicações dos seus usuários, sendo os mesmos os únicos responsáveis pelo que publicam.

Assim, aparentemente, o que o Google, Apple e Amazon desejam não é uma adequação às suas políticas, mas a conversão do Parler aos moldes operacionais das demais redes sociais, como o Twitter, Facebook e Instagram. Veja também:

Conheça “Parler”: a rede social promovida por Trump e preferida dos conservadores