Doleiro delata donos da Globo: irmãos Marinho recebiam até 300 mil dólares em pacote

O doleiro Dario Messer, que é investigado pela Lava Jato, disse em delação premiada que entregava pacotes de dinheiro para integrantes da família Marinho, dona da Rede Globo.

Segundo Messer, as remessas eram feitas de duas a três vezes por mês, em quantias que variavam entre 50 mil e 300 mil dólares.

Em nota, a assessoria de Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho negou que eles realizassem operações de câmbio não declaradas às autoridades brasileiras, segundo o R7.

A notícia da delação envolvendo os proprietários da maior emissora do país repercutiu fortemente nas redes sociais durante toda a sexta-feira (14). O presidente Jair Bolsonaro, notável adversário da Globo, chegou a publicar um cálculo estimando o montante que teria sido repassado aos irmãos Marinho, ultrapassando a casa de 1 bilhão.

A família Marinho, por outro lado, negou o envolvimento com o doleiro e enviou nota à revista Veja, que também repercutiu a delação.

“A respeito de notícias divulgadas sobre a delação de Dario Messer, vimos esclarecer que Roberto Irineu Marinho e João Roberto Marinho não têm nem nunca tiveram contas não declaradas às autoridades brasileiras no exterior. Da mesma maneira, nunca realizaram operações de câmbio não declaradas às autoridades”, diz a nota.