Fala de Bolsonaro sobre “acabar” com a Lava Jato é ironia para a imprensa – entenda

Uma fala dita pelo presidente Jair Bolsonaro está repercutindo negativamente na grande imprensa, mas como era de se esperar, de forma tendenciosa, visto que tudo não passou de mera ironia sobre o “acabar” com a Lava Jato.

“É um orgulho, uma satisfação que eu tenho de dizer a essa imprensa maravilhosa nossa, que eu não quero acabar com a Lava Jato… Eu acabei com a Lava Jato, porque não tem mais corrupção no governo”, disse o presidente.

“Eu sei que isso não é virtude, é obrigação. Para nós, fazemos um governo de peito aberto”, completou Bolsonaro. Após isso, várias manchetes com recortes da frase dita sobre a Lava Jato foram publicadas pela imprensa.

Ocorre que a declaração do presidente foi uma ironia, primeiro sobre a forma como a imprensa trata o seu governo, ao sugerir que a sua intenção seria acabar com a Lava Jato para evitar supostas investigações envolvendo o Planalto.

Segundo, porque para o presidente o que ocorre é justamente o contrário. Em outras palavras, o que Bolsonaro quis dizer é que o término da Lava Jato só é possível graças à ausência de corrupção em seu governo. Ou seja, se não tem corrupção, consequentemente não há o que investigar, logo, isto significaria o fim da Operação.

Não se trata, portanto, de uma intervenção do governo, mas de uma consequência fruto da inexistência de corrupção. Ao dizer isso, o presidente apenas ressaltou esse aspecto positivo da sua gestão.

Mesmo que quisesse

A ironia de Bolsonaro, contudo, não condiz com a realidade pelo simples fato de que a Lava Jato é uma operação conduzida pelo Ministério Público Federal, um órgão 100% independente no tocante às investigações.

Mesmo que o presidente quisesse, não poderia simplesmente acabar com a Lava Jato. O advogado Pierre Lourenço, diretor jurídico do INAD – Instituto Nacional de Advocacia, comentou sobre a declaração de Bolsonaro:

“A Lava Jato nada mais é do que ações de combate a corrupção, pelo que mesmo que perca este nome, o combate a corrupção nunca acabará, a não ser que os promotores e procuradores voltem a dormir no ponto.”

“O Presidente Bolsonaro como bom zoador que é disse que ‘acabou com a Lava Jato’ para levar a histeria os falsos moralistas da imprensa, porém, a Lava Jato é uma operação do Ministério Público, órgão autônomo do qual nenhum político tem gerência”. Assista abaixo: