Frota volta a atacar: “Bolsonaro cometeu mais crimes que Lula, Dilma e Collor juntos”

O deputado federal e ex-ator pornô Alexandre Frota (PSDB-SP) voltou a fazer críticas contra o presidente Jair Bolsonaro. O parlamentar, que havia “desaparecido” dos holofotes da mídia em 2020, agora deseja assumir a presidência da Câmara dos Deputados, uma possibilidade bastante remota, para não dizer impossível.

Em uma entrevista para o Congresso em Foco, Frota parece dar a entender que está disposto a dedicar o seu mandato pela queda do presidente, ao destacar que fará “de tudo para Bolsonaro descer a rampa”.

A postura atual do parlamentar é bem diferente da que ele teve durante a campanha de 2018, quando surfou na “onda conservadora” capitaneada por Bolsonaro, conseguindo se eleger deputado. Hoje, Frota até já apresentou um projeto para a criação de cotas para LGBTs nas eleições, uma pauta que certamente não reflete o eleitorado que o elegeu.

Frota chegou até a carregar o presidente Bolsonaro em seus ombros, conforme você pode conferir na imagem abaixo:

Alexandre Frota e Bolsonaro
Alexandre Frota carrega Bolsonaro: mensagens podem estar para ser divulgadas no Twitter do deputado.| Foto: Marcelo Andrade / Gazeta do Povo

Na entrevista, Frota comparou o governo atual com os anteriores, chegando ao absurdo de afirmar que “Bolsonaro cometeu mais crimes que Lula, Dilma e Collor juntos.” A declaração sem qualquer respaldo no mundo real, tendo em vista que não há uma só denúncia de corrupção contra o presidente, parece apenas indicar que o parlamentar realmente está sendo motivado por algo alheio à realidade.

Para Frota o presidente Bolsonaro é fruto do ódio de parte da população ao PT, e não pelo conjunto de mandos e desmandos que há décadas dominaram a política brasileira, atrasando o desenvolvimento do país, nem mesmo pelo ativismo de esquerda que igualmente vinha atacando os valores majoritariamente cristãos do povo com ideologias progressistas.

“Os caras têm uma raiva do PT muito grande. É tão grande que o cara prefere morrer de fome ao lado do Bolsonaro do que entender que Bolsonaro está seguindo o caminho que ele disse que jamais seguiria”, disse ele. Veja também:

Alexandre Frota é denunciado por falsidade ideológica pelo Ministério Público de SP