“Enquanto eu for presidente, não haverá aborto”, diz Bolsonaro para apoiadores

Um dia antes do Supremo Tribunal Federal julgar uma ação que pede a legalização do aborto nos casos de zika vírus, o presidente Jair Bolsonaro fez uma declaração que deixou escancarada a sua posição sobre o tema.

“Enquanto eu for presidente, não haverá [aborto]”, afirmou o presidente para um grupo de apoiadores na saída do Palácio do Alvorada, na manhã desta quinta-feira (23). 

A declaração de Bolsonaro foi em resposta aos populares que fazem parte de um movimento pela vida. “Senhor presidente, temos um pedido para o senhor, não queremos aborto”, pediu um dos membros do grupo.

No sábado (18), Bolsonaro já havia estendido uma faixa do movimento “Brasil Vivo, Sem Aborto”. Na sexta (24), o STF deverá julgar uma ação que pede a legalização da morte de bebês no útero materno nos casos de zika vírus.

“O Supremo Tribunal Federal descaradamente usurpa a competência legislativa para forçar a pauta abortista ao povo brasileiro! Além de tudo, em tempos de pandemia, e de uma gravíssima crise econômica dela resultante, pautar a ADI n° 5581 é pura canalhice”, afirmou a deputada Carla Zambelli.