Moro sobre reação ao Governo: “Organizações criminosas reclamam do rigor da lei”

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, usou sua rede social para destacar os avanços do Governo no combate ao crime organizado e ao mesmo tempo alertar sobre a reação dos bandidos, algo que para ele “só não vê quem não quer”.

“Crimes caem em todo o país (muito ainda a fazer), recordes de apreensão de cocaína pela PF, destruição de plantações de drogas nos países vizinhos, cresce montante de bens confiscados do crime e número de investigações da PF aumenta. Organizações criminosas reclamam do rigor da lei”, escreveu o ex-juiz da Lava Jato.

“Precisa dizer mais alguma coisa? Só não vê quem não quer”, acrescentou Moro. De fato, sob o comando do ministro, a Polícia Federal já bateu recordes históricos na apreensão de drogas e bens frutos do crime esse ano. Um dos resultados comemorados também foi a queda de 22% do número de homicídios no primeiro semestre.

Ironia ao STF?

Estatísticas à parte, a publicação de Sérgio Moro não deixa de sugerir uma ironia sobre a reação dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) ao desejo da população em querer protocolar a CPI da Lava Toga, assim como pelo pedido de impeachment dos ministros Gilmar Mendes e Dias Toffoli.

Como sempre muito discreto, Moro não deixou tal ideia evidente, mas no atual contexto político-judiciário do país é impossível não fazer tal associação, visto que para muitos o STF atualmente já é visto como um poder paralelo ao Estado, exatamente como se comportam as organizações do crime.