Cabral entrega Lula ao dizer que ele pediu contrato de R$ 30 milhões para Lulinha

Mais uma declaração compromete o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Dessa vez partiu do ex-governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, que afirmou à Justiça Federal em Curitiba que recebeu um pedido do líder petista, quando ainda era presidente da República, para ajudar o filho, Fabio Luis da Silva, a obter um contrato equivalente a R$ 30 milhões.

O contrato seria com a Secretaria de Educação do Rio de Janeiro e beneficiaria Lulinha, como é mais conhecido o filho de Lula, e os seus sócios, segundo informações da revista Crusoé.

De acordo com a publicação, as informações foram repassadas à Justiça em um termo de autodeclaração de Cabral no qual ele conta que o pedido de Lula se deu em 2008 e teria como contrapartidas parcerias do governo federal, na época chefiado por Lula com o Estado do Rio.

O ex-governador do Rio diz que Lulinha, Fernando Kalil e Jonsas Suassuna, sócios do filho do ex-presidente, foram então à sede do Rio para uma reunião e disseram que não gostariam de precisar disputar a licitação para fornecer serviços de tecnologia da iformação por meio da Oi, já contratada do governo estadual.

Com isso, segundo Cabral, foi necessário conversar com os sócios da companhia telefônica para viabilizar o negócio. Com informações: O Tempo.