Que saia a Lava Jato e entre a Lava Toba

O Brasil é “o país da piada pronta”, dizem alguns críticos e desesperançados na República Tupiniquim. Apesar de concordar em parte com essa visão, temos motivos para acreditar que essa realidade vem mudando gradualmente nos últimos anos, precisamente a partir de 2014, quando surgiu a operação Lava Jato.

Mas há muito o que melhorar, e o flagrante da Polícia Federal na última quarta-feira, ao encontrar R$ 30 mil reais literalmente na bunda do senador Chico Rodrigues, do DEM, é uma prova triste do quanto o Brasil ainda é afetado pela corrupção.

Não estamos acusando Rodrigues de qualquer crime, afinal, qualquer pessoa pode carregar dinheiro na bunda, não é mesmo? Especialmente quando se é alvo de uma operação da Polícia Federal. Logo, guardar alguns milhares no “fiofó” não é nada incomum, já que cada um tem o direito de escolher onde introduzir às suas moedas.

Mas, considerando apenas hipoteticamente que Chico Rodrigues realmente esteja envolvido em corrupção, isto significa que é hora do Brasil esquecer a Lava Jato e dar início à Operação Lava Toba, mas não porque a preocupação seja a “toba” alheia, em si, mas sim o dinheiro público escondido nela.

Nenhum honesto contribuinte quer ver o seu limpo dinheiro ficar sujo na toba de qualquer corrupto, concorda?

Assim sendo, é bom que a Lava Toba, caso introduzida nos anais da Justiça Brasileira, cumpra o seu papel de proteger o cidadão trabalhador, o mesmo que todos os dias também tem a sua toba afetada pela política brasileira.

Quem cometer corrupção vai tomar “uma voadora no pescoço”, diz Bolsonaro