Por que Lula não faz como Bolsonaro e vai ao encontro do povo, nas ruas?

Lula pode até comemorar a decisão do ministro Edson Fachin em anular as suas condenações por corrupção e lavagem de dinheiro, mas uma coisa parece que ele não tem coragem de fazer: sair às ruas para se encontrar com a população, espontaneamente, assim como faz o presidente Jair Bolsonaro.

Qual foi a última vez que você, caro leitor, viu imagens da “alma mais honesta do Brasil” saindo ao encontro do povo, por exemplo, numa padaria, restaurante popular ou mesmo em um avião comercial? Ou, você acha que o jatinho à disposição do ex-presidente é só por uma questão de conforto?

Salvo em eventos previamente organizados, com público selecionado e militância trazida com a ajuda de sindicatos e coletivos que apoiam o PT, Lula não dá o ar do seu populismo barato em nenhum outro ambiente. O tal “apoio popular” do ex-presidiário está longe, muito longe de ser o mesmo da sua época de governo, e ele sabe disso.

Você não verá Lula, por exemplo, pegando um voo comercial, entrando em um restaurante qualquer ou fazendo parada em uma avenida para ouvir a população de forma espontânea. Se fizer algo parecido, estará rodeado por um grupo de militantes que servirá para fazer volume e ofuscar qualquer reação contrária a sua presença.

Diferentemente do petista, o presidente Jair Bolsonaro tem realizado esse tipo de ação, mostrando que o seu apoio realmente vem das ruas e não de pesquisas encomendadas. Paradas não programadas em cidades do interior nordestino, por exemplo, se tornaram comuns, assim como caminhadas ao ar livre e visitas a mercearias.

Evidentemente, por questões óbvias, o presidente da República não pode se expor em qualquer ambiente sem que exista uma “varredura” prévia da sua equipe de segurança, mas isso passa longe de ser a organização de um evento político, reunião de militantes ou coisas do tipo. É possível ver essa espontaneidade pelas próprias características população.

Agora que possivelmente irá se candidatar à presidência em 2022, portanto, quando Lula vai resolver se expor nas ruas e mostrar o quão “amado” ele é pelo povo? O Nordeste, antigo reduto petista, hoje comemora a chegada de Bolsonaro por onde quer que ele vá. Será que fará o mesmo com o líder petista? Difícil acreditar.