Reino Unido eleva nível de ameaça terrorista para “grave” após atentados na França

O nível de ameaça terrorista no Reino Unido foi elevado por funcionários do governo na terça-feira de “substancial” para “grave”, após o ataque terrorista em Viena na noite de segunda-feira que matou quatro pessoas, bem como a série de recentes ataques mortais na França. 

A secretária do Interior, Priti Patel, disse que o povo britânico deveria estar alerta, mas não alarmado. 

“Esta é uma medida de precaução após os horríveis acontecimentos da semana passada na França e da noite passada na Áustria e não se baseia em uma ameaça específica”, disse ela. 

O Sky News relata que a decisão de aumentar o nível de ameaça do país foi tomada pelo Joint Terrorism Analysis Center (JTAC). O JTAC está localizado na sede do MI5 em Londres e consiste em especialistas em contraterrorismo da polícia, governo e agências de segurança. 

Uma fonte de segurança do Reino Unido disse ao correspondente de defesa e segurança da Sky News, Alistair Bunkall, que não havia nenhuma ameaça específica ao Reino Unido, mas os recentes ataques na Europa pareciam “diferentes em tática e ritmo”, e o nível de ameaça elevado é uma resposta a isso.

A fonte acrescentou que o Reino Unido vem operando no topo da categoria “substancial” há algum tempo e não demoraria muito para colocar o país na categoria “severa”, com Viena sendo esse empurrão.

O JTAC havia baixado inesperadamente o nível de ameaça nacional para substancial em novembro passado, após a morte do líder do ISIS, Abu Bakr al-Baghdadi; antes disso, estava em nível grave ou até mais alto desde agosto de 2014, de acordo com o The Guardian

O jornal noticiou que, nos últimos dias, propagandistas muçulmanos usaram as redes sociais para se concentrar na França depois que o presidente Emmanuel Macron defendeu vigorosamente o secularismo de seu país após vários ataques que começaram quando um professor mostrou cartuns do profeta Maomé para sua classe.

Fontes de inteligência disseram ao Guardian que não estava claro se os ataques na Áustria foram programados para serem realizados na noite anterior ao início do bloqueio, quando mais pessoas estariam nas ruas à noite. 

O Reino Unido começará seu bloqueio logo após a meia-noite de quinta-feira. 

No mês passado, o novo diretor-geral do MI5, Ken McCallum, disse que o serviço de segurança interrompeu “27 planos de ataque terrorista na Grã-Bretanha”, dos quais a maioria eram extremistas islâmicos. Com: CBN News.

“Esta é uma fraude contra o povo americano”, diz Trump sobre apuração de votos