Humorista é denunciado após ensinar a crianças brincadeira de “dar glória a satã”

Que a glamourização da idiotice se tornou comum, disso ninguém com um mínimo de honestidade intelectual e bom gosto duvida. Mas, quando isso se torna uma ferramenta de alienação infantil, trazida por pessoas adultas, aí o problema é mais embaixo. Este parece ser o caso de um “humorista” chamado Henry Walnut, mais um entre tantos outros.

O sujeito teve a “brilhante” ideia de fazer um vídeo para ensinar crianças uma suposta brincadeira, a fim de aterrorizar os pais delas. Nele, Walnut aparece com seu rosto editado de forma bizarra, dizendo para a criança se enrolar num lençol branco e segurar uma vela.

Vestido de Elsa, da animação Frozen, o sujeito pede para a criança andar pela casa dessa forma, dizendo palavras sem sentido. Aparentemente, a intenção é fazer parecer que a criança teria sido vítima de uma possessão demoníaca, de modo que ao ser questionada pelos pais a criança deverá responder: “A alma dessa criança agora pertence a mim”.

O vídeo medíocre que traz consigo uma brincadeira nada inocente do ponto de vista cristão, repercutiu negativamente de forma rápida, e muitos pais denunciaram a publicação, obrigando o humorista a excluir o conteúdo das sua conta no Instagram, onde foi publicado originalmente.

Em outro vídeo, Henry ensina crianças a fazerem um “desenho” na parede de casa. Em seguida, ele mostra um pentagrama de cabeça para baixo (símbolo adotado pelo satanismo) e sugere que, após rabiscar o símbolo na parede de casa, a criança contorne o desenho com molho de tomate, imitando sangue, segundo o Pleno News.

Como forma de “justificar” a travessura, a criança diria que o símbolo era uma forma de “dar glória a satã”. Apesar de alegar que o seu perfil é para “maiores de idade”, a linguagem visual e verbal de Walnut foi claramente direcionada para crianças, o que contradiz a sua classificação. Assista a bizarrice abaixo: