Bolsonaro entra no Parler, rede social alternativa que agrada conservadores

O presidente Jair Bolsonaro entrou no Parler, uma rede social alternativa ao Twitter que tem atraído milhares de conservadores ao redor do mundo, após ela ser promovida pelo presidente Donald Trump e várias outras figuras influentes.

Horas atrás o Opinião Crítica publicou uma matéria explicando a origem da rede social Parler e apontando a tendência de crescimento da nova plataforma, lançada em 2018 pelo CEO John Matze em Henderson, Nevada, Estados Unidos.

O jornalista Rodrigo Constantino também fez a divulgação da ferramenta em sua conta – que ironia! – do Twitter, convidando seus seguidores para aderirem a rede social que está sendo preferida pelos conservadores por prometer garantir a liberdade de expressão dos seus usuários.

A entrada de Bolsonaro no Parler, presidente de um dos países que junto com os Estados Unidos é responsável pelo maior número de usuários das redes sociais no mundo, pode significar uma ascensão meteórica da nova rede social em termos numéricos.

Também estamos no Parler, siga nosso perfil aqui.

Trump, o Parler e ameaça ao Twitter

A explosão de cadastro no Parler aconteceu após o presidente Donald Trump, dos Estados Unidos, ameaçar deixar o Twitter e o Facebook para se concentrar na nova rede social, segundo informações publicadas pelo Opinião Crítica mais cedo.

A reação do americano surgiu após ele ter algumas das sus publicações removidas do Twitter e do Facebook, supostamente por violarem às políticas internas dessas redes de combate ao “ódio”.

Os filhos do presidente Bolsonaro e figuras de apoio ligadas ao presidente também estão aderindo ao Parler. Economicamente, a possível debandada de usuários do Twitter para a rede social conservadora poderá criar um efeito everso na atuação das gigantes de mídia.

Como explicado nessa matéria, empresas como o Facebook e o Twitter dependem do capital vindo da publicidade, a qual só existe em função dos usuários das redes.

Se empresas que anunciam nessas mídias observarem uma diminuição considerável dos usuários, a reação poderá ser a redução dos investimentos ou mesmo a migração deles para a Parler. Para baixar o aplicativo da rede conservadora, clique aqui.