“Contra fake news temos resultados”, diz Damares ao apresentar 5 projetos

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, publicou um pequeno balanço dos seis primeiros meses da sua gestão na pasta do governo Bolsonaro, destacando cinco projetos de iniciativa do seu ministério, sendo a maioria deles voltado para os jovens. Ela frisou que possui “resultados” e não “fake news”. Segue abaixo as cinco medidas:

PREVENÇÃO DO SUICÍDIO ENTRE CRIANÇAS, ADOLESCENTES E JOVENS.

Damares Alves lançou em Suzano projeto piloto que se estenderá a toda o Brasil para a prevenção a automutilação e ao suicídio. (Suzano foi palco de chacina que vitimou muitos alunos numa escola estadual de nível médio em 2019).

– PROMOÇÃO DO ENVELHECIMENTO ATIVO

Lançou o Programa Viver que organiza cursos para inclusão tecnológica, prevenção de doenças, educação financeira e promoção da mobilidade física e da saúde mental de idosos.

– INSERÇÃO DE JOVENS NO MERCADO DE TRABALHO

Lançou o programa Agenda Juventude 4.0 que leva as áreas mais ermas do país container com equipamentos de ponta visando a capacitação e o empreendedorismo local.

– PROMOÇÃO DA FAMÍLIA COMO NÚCLEO DE INCLUSÃO SOCIAL

Criação de um programa focado no uso consciente de tecnologias, a fim de que as famílias possam valorizar mais o ao vivo do que o tecnológico.

– INCLUSÃO SOCIAL DAS COMUNIDADES TRADICIONAIS

Lançou projeto para amenizar os efeitos da seca em comunidades quilombolas e aldeias indígenas do Nordeste. O projeto prevê a construção de 110 cisternas em quilombos e aldeias do semiárido, para atender 3.757 famílias de Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte. Ainda para os povos tradicionais, anunciou parceria com o Instituto Brasil 200, que visa o estímulo ao empreendedorismo e ao cooperativismo em comunidades tradicionais de quilombolas, ciganos, povos de terreiro e indígenas.