Camargo: “Só é propriedade da esquerda o preto que abdicou da honra e da liberdade”

O presidente da Fundação Palmares, Sérgio Camargo, entrou nas últimas horas em uma série pessoal de críticas contra o ativismo negro ligado à esquerda no Brasil, denunciando o que para ele significa uma tentativa de alienação ideológica da população com respeito ao assunto.

“Só é propriedade da esquerda o preto que abdicou da honra e da liberdade”, escreveu Camargo em sua conta pessoal no Twitter. “Todo esquerdista acha que é dono de um preto”, destacou em outra publicação.

A postura crítica de Sérgio Camargo em relação ao movimento negro no Brasil – e no mundo – é motivo de críticas dos grupos ligados ao ativismo racial no país. Para o presidente da Palmares, existe muito “vitimismo” nos discursos reivindicatórios dos ativistas, o que seria consequência de uma “senzala ideológica”.

“Libertem-se do esquerdismo e do vitimismo, ou sempre serão escravos”, disse ele. “Não é possível enfrentar e derrubar a agenda vitimista do movimento negro com prudência e sofisticação. É tarefa para negão de fibra”, destacou em outra publicação. Veja abaixo algumas publicações: