“Ele cuspiu em mim”: Motoboy humilhado diz que morador também lhe agrediu na Polícia

O motoboy que teve a sua honra atacada por um morador em um condomínio de luxo, revelou que os episódios de agressividade não pararam na frente da residência do agressor, mas que tiveram continuidade até mesmo na delegacia.

A informação foi divulgada pela jornalista Andréia Sadi, através de uma rede social. “Matheus conta que, na frente da polícia, o morador continuou com as agressões”, disse ela.

Segundo a jornalista, o jovem comentou: “O que ele faz é p/se mostrar superior. Teve um momento que ele cuspiu em mim, jogou a nota no chão e disse que eu era lixo. Na frente da polícia, ele continuou com as agressões, me chamou de favelado.”

Mãe sai em defesa do filho

A mãe de Mateus também se manifestou sobre o caso. Através de uma rede social, ela publicou um desabafo em defesa do seu filho.

“Ele foi racista com um entregador que estava apenas fazendo o seu trabalho, e esse ser xingou e humilhou um trabalhador, se achando melhor que ele por morar em um condomínio de luxo”, escreveu a mulher identificada como Maria Pires.

Leia também: Pai de homem que humilhou motoboy diz que ele tem “problemas mentais”

“Pois saiba ninguém é melhor que ninguém por ser rico ou ser branco e como (ele) é de família rica isso vai acabar no esquecimento, como sempre acontece. Racismo é crime e esse entregador é meu filho um trabalhador honesto e que não precisa sentir ou ter inveja de um escroto como esse pois ele não é”, disse ela.