Polícia Civil intima Felipe Neto a depor, após chamar Bolsonaro de “genocida”

Felipe Neto, que possui milhões de seguidores nas redes sociais, foi intimado pela Polícia Civil nesta segunda-feira (15) para dar explicações, após chamar o presidente Jair Bolsonaro de ‘genocida’.

Quem fez a denúncia contra o YouTuber, segundo o próprio youtuvber, foi o vereador Carlos Bolsonaro, filho “número dois” do presidente. Felipe responderá por “crime de segurança nacional”.

“Um carro da polícia acaba de vir na minha casa. Trouxeram intimação para que eu compareça e responda por crime contra segurança nacional porque chamei Jair Bolsonaro de genocida. Jair Bolsonaro de genocida”, disse Felipe.

“Carlos Bolsonaro foi no mesmo delegado que me indiciou por corrupção de menores. Sim, é isso mesmo”, completou o youtuber, que rapidamente ganhou o apoio de críticos do governo. Por outro lado, apoiadores do presidente festejaram o ocorrido.