Malafaia diz que Gilmar Mendes rasga a Constituição e fala “mentiras e asneiras”

O pastor e empresário Silas Malafaia subiu o tom ao criticar o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), após o mesmo votar contra a liberação de cultos e missas durante a pandemia do novo coronavírus, na quarta-feira (07).

Para o pastor, “a Constituição é para ser obedecida independentemente do estado em que se passa uma nação”. Ou seja, independentemente do momento pelo qual passa o país, princípios fundamentais, como a liberdade de culto, devem ser preservados, segundo o líder religioso.

“Como é que o senhor, ministro Gilmar Mendes, se sente no direito de mudar uma ‘Cláusula Pétrea’, ou seja, ninguém pode mudar, nem mesmo o Congresso?! Rasga na maior cara de pau. O senhor é um negacionista da Constituição”, disparou Malafaia.

Na ocasião do seu voto, Gilmar Mendes criticou lideranças religiosas e tratou com deboche o advogado-geral da União e ex-ministro da Justiça, André Mendonça, ao dizer que ele parecia ter vindo de uma viagem à “Marte”. Para Malafaia, o ministro falou “asneiras” e mentiras.

“As suas falas, ministro Gilmar Mendes, eram uma vergonha, com mentiras e asneiras. O senhor tem a coragem de dizer que a igreja contamina mais do que qualquer outra atividade econômica em ambiente fechado?! É um absurdo. Debaixo de que pressuposto científico o senhor fala isso? Nenhum. É um cinismo vergonhoso”, protestou.