Whatsapp derruba nove contas do PT por envio automatizado de mensagens

Uma notícia no mínimo curiosa deve chamar muita atenção ao longo do dia. Se trata da suspensão de nove contas do Partido dos Trabalhadores (PT) no WhatsApp, veículo que pertence ao mesmo grupo do Facebook.

Segundo informações do UOL, às contas foram desativadas nas duas últimas semanas por envio automatizado de mensagens e denúncias de spam político, ações proibidas pelos termos de uso da plataforma.

Ou seja, o PT estaria utilizando a rede social para fazer justamente o que tem acusado a campanha do presidente Jair Bolsonaro de ter feito em 2018.

Aliás, uma prática que foi denunciada pelo ex-funcionário da empresa Yacows, Hans Rives, durante depoimento na CPI das “fake news”, onde ele afirmou que teria feito esse serviço em favor do próprio PT.

Ainda segundo o UOL, o PT confirmou a Tilt que as contas removidas eram, de fato, canais que tinham no WhatsApp e eles foram tirados do ar a partir de 25 de junho.

Para a presidente do partido, Gleisi Hoffman, a remoção das contas seria uma consequência do “PL das Fake News”, mas como uma espécie de reação supostamente por interesses políticos.

“Não dá para a gente afirmar que seja uma represália, mas com certeza o Facebook tem lado, um posicionamento político e um posicionamento em relação ao PL. Não devem estar contentes com ele”, afirmou Gleisi.

“É importante sabermos do que estão nos acusando. Até agora, Facebook e WhatsApp não mandaram. Se há hipocrisia aqui é da parte deles, que acobertaram milhões de fake news na campanha de 2018, não denunciaram, fizeram vistas grossas a um monte de coisas e agora vem querer dar uma de lisura total. Acho que eles é que têm de explicar a lisura deles. Acho que são poucos confiáveis”, disse ela.

Ao comentar a divulgação da notícia relacionada ao PT, a deputada Janaína Paschoal publicou: “Acuse os outros do que você faz!”