STF estaria “preparando o terreno e narrativa” para inocentar Lula, diz Constantino

A decisão tomada recentemente pelos ministros Gilmar Mendes e Ricardo Lewandowski, ambos do Supremo Tribunal Federal, fez acender o alerta sobre a possibilidade de futura anulação das condenações que pesam sobre o ex-presidente Lula.

A decisão dos ministros da Segunda Turma do STF beneficiou o doleiro Paulo Roberto Krug, condenado por suposto esquema de fraude no antigo Banco do Estado do Paraná (Banestado). Ele teve a sua sentença anulada!

Segundo os ministros, Moro teria quebrado a sua imparcialidade. Ou seja, o ex-juiz da Lava Jato não teria agido de forma imparcial, mas sim por motivações alheias ao processo.

Para o jornalista Rodrigo Constantino, no entanto, a decisão dos ministros abre caminho para uma possível anulação das condenações de Lula no caso Triplex do Guarujá, também sentenciadas por Moro em 2017, o que lhe tornou inelegível na campanha de 2018.

“Não é só Barroso. Fachin queria Lula nas urnas, Gilmar Mendes considera a Lava Jato uma quadrilha, e tudo se encaminha para limpar a barra do ex-presidente corrupto. Essa semana já anularam uma decisão de Sergio Moro, preparando o terreno e a narrativa”, comentou Constantino em sua coluna na Gazeta do Povo.

Se o STF anular condenações de Lula, estará ajudando a reeleger Bolsonaro