“São cartéis poderosíssimos contra mim”, diz Bolsonaro sobre aumento dos preços

O presidente Jair Bolsonaro falou na manhã de hoje sobre o aumento dos preços de alguns produtos no país, entre eles o de combustível e do gás de cozinha, argumentando que existem “cartéis poderosíssimos” contra o seu governo, dando a entender que eles estariam elevando o preço dos produtos de forma proposital.

Com base nisso, o presidente defendeu que a população fique ciente do quanto paga de impostos em cada produto, diferenciando o imposto federal dos estaduais, assim como da margem de lucro dos revendedores.

“É igual ao gás de cozinha. Está em média R$ 90 reais. Está caro? Está. O pessoal cobra de mim. O preço lá na origem está menos de R$ 40”, exemplificou Bolsonaro. “O imposto federal, se eu não me engano, é R$ 0,16. Então, R$ 40 mais R$ 0,16 não justifica chegar a tanto, a R$ 90”.

Ao falar dos supostos cartéis, o presidente chegou a sugerir que a solução poderia estar em pegar no “fuzil”, mas voltou a trás e adotou um tom mais moderado.

“São cartéis, cartéis poderosíssimos com dinheiro, com bilhões, contra mim. Alguns, que eu fico chateado pela ignorância, apontam: tem que resolver. Só com fuzil na mão, e ninguém quer fazer isso daí. Agora, nós vamos chegar lá, não adianta dar pancada em mim”, completou o presidente, segundo a Istoé.

Sara Winter quebra o silêncio e volta a defender Bolsonaro: “Faria tudo de novo”