Prefeito de Curitiba quer multar quem fizer doação de comida nas ruas sem autorização

Quando você acha que já viu de tudo nessa pandemia, eis que surge mais uma pérola inventada por um prefeito, a fim de suprimir uma das liberdades mais básicas do ser humano: a doação de comida aos moradores de rua!

É isso mesmo o que você leu! O prefeito de Curitiba-PR, Rafael Greca, resolveu criar um projeto de lei para multar (pasmem!) quem fizer doação de comida aos mais necessitados se não houver “autorização”.

“Pela proposta, quem ‘distribuir alimentos em desacordo com os horários, datas e locais autorizados pelo Município de Curitiba’, poderá ser multado de R$ 150 a R$ 550, após advertência”, informou o G1.

Ex-candidata à Prefeitura de Curitiba em 2020, a psicóloga cristã Marisa Lobo criticou Rafael Greca chamando-o de “monstro” e “ditador”. “Esse prefeito é um ditador”, disse ela em sua conta no Twitter.

“Pouco está se importando com quem passa fome. O Sr. é um erro, o povo foi enganado pelo Sr. Que Deus tenha misericórdia de sua alma, pois terá muito pecado para pagar”, disparou Marisa em claro tom de indignação.

Carlos Umberto dos Santos, coordenador do Movimento Nacional da População de rua, também criticou Greca. “A gente está ajudando essas pessoas em desigualdade social. Eles precisam dessa alimentação, é o que sustenta o dia dessas pessoas. Viver na rua ninguém quer”, disse.

Marisa Lobo também compartilhou críticas feitas pelos comentaristas da Jovem Pan, assista abaixo: