Joice muda o tom: “Não vejo o presidente como persona non grata”

A deputada federal Joice Hasselmann, que apareceu com pouco mais de 1% das intenções de votos para a prefeitura de São Paulo em pesquisa recente, parece estar mudando o tom em relação ao presidente Jair Bolsonaro, alvo de muitas críticas feitas por ela desde que passou a ser desafeto do governo, em 2019.

Durante uma entrevista à Bandeirantes, Joice comentou a possível reaproximação entre Jair Bolsonaro e o PSL, apresentando uma visão positiva com relação ao presidente, diferentemente da que possui em relação aos seus filhos.

“Não vejo o presidente como persona non grata. Mas o que ele quer no PSL? Por que ele quer voltar ao PSL? É para construir?”, perguntou a deputada, que na sequência ventilou um possível apoio de Bolsonaro à sua candidatura para a prefeitura de São Paulo.

“[Vai] admitir que eu ajudei ele desde a época de campanha, no primeiro ano de governo, na liderança, apoiando todos os projetos dele sem que gastasse um centavo?”, continuou Joice.

A deputada, segundo O Antagonista, também disse que acredita ser a melhor alternativa para o presidente apoiar na eleição paulistana, mas essa é uma possibilidade praticamente descartada, politicamente falando.

Cogitada pelo PSL para disputar a prefeitura de São Paulo no lugar de Joice, a deputada Janaína Paschoal também já se manifestou em suas redes sociais, afirmando que não irá disputar o cargo. O PSL, aparentemente, está em muitas opções.