J.R. Guzzo diz que o STF é o “grande pé-de-cabra da safadeza política”

O jornalista e escritor J.R. Guzzo fez mais uma crítica severa contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), acusando-os de servir como “grande pé-de-cabra” para os inimigos do governo Jair Bolsonaro.

“É o grande pé-de-cabra da safadeza política de hoje: quando os inimigos do atual governo perdem alguma votação no Congresso, vão correndo à ‘suprema corte’ e exigem que a vontade da maioria seja anulada”, escreveu Guzzo em seu mais novo artigo para a Gazeta do Povo.

O título do material aponta que a oposição, em especial os partidos de esquerda, estaria utilizando o Supremo como mecanismo político, e não jurídico. “STF vira ‘pé-de-cabra’ para partidos de esquerda arrombarem a vontade da maioria”, diz o título do texto.

Guzzo explica: “Quando os inimigos do atual governo perdem alguma votação no Congresso, vão correndo à ‘suprema corte’ e exigem que a vontade da maioria seja anulada. Sabem que está ali, hoje em dia, sua grande chance de mandar no Brasil sem ganhar eleição.”

O jornalista citou como exemplo a nova Lei do Saneamento Básico, a qual também foi contestada pela oposição no STF.

“A nova lei sobre o saneamento básico, que acaba de ser aprovada e, nos seus aspectos essenciais, torna a operação das redes de água e esgoto mais abertas aos investimentos da iniciativa privada, está sob ataque. Onde? No Supremo Tribunal Federal, é claro. Por quem? Pelos partidos de ‘esquerda’, é claro – PT, Psol, PCdoB , PSB, PDT e os seus arredores. Eles querem que o STF declare que a lei é ‘inconstitucional'”, escreve o jornalista.