Felipe Moura faz Zambelli relembrar aborto involuntário e ela rebate: “Miserável”

O jornalista Felipe Moura Brasil fez uma série de publicações em sua rede social criticando os parlamentares que faltaram a sessões legislativas onde foram tomadas decisões importantes.

Após criticar a deputada Janaína Paschoal, que fez uma publicação online criticando uma dessas decisões em São Paulo, ocasião em que também faltou ao plenário, Felipe Moura Brasil também citou a deputada Carla Zambelli.

“Faltar e depois resmungar é um padrão no bolsonarismo. Foi o que fez, também, Eduardo Bolsonaro no caso do orçamento impositivo, como mostrei em vídeo de 3 de março”, escreveu o jornalista ao fazer referência à Janaína Paschoal.

“Deputada bolsonarista Carla Zambelli resmungou contra soltura do traficante André do Rap, do PCC, dizendo que faria projeto de lei para retirar item 316, sancionado por Bolsonaro e usado por Marco Aurélio; mas ela FALTOU reunião do grupo de trabalho da Câmara que aprovou a regra”, completou Felipe.

Zambelli rebate Felipe

A deputada Carla Zambelli, por sua vez, respondeu a crítica de Felipe Moura Brasil afirmando que na época faltou à sessão no Congresso porque na época estava grávida e havia apresentado sinais de aborto involuntário.

Muito embora Felipe Moura não tenha citado a gravidez da deputada, a crítica do jornalista sobre a sua ausência no Congresso em decisões importantes fez com que ela relembrasse o momento triste pelo qual passou em 2019.

“Eu estava afastada, @FMouraBrasil, pois minha gravidez era de risco e a última reunião do Pacote Anticrime tinha me permissão perda de sangue. Tanto que poucos dias depois, perdi o bebê. Seu infeliz miserável”, escreveu a parlamentar.