“Dinheiro no rabo é ridículo e nojento”, diz Weintraub, ex-ministro da Educação

O flagrante da Polícia Federal no senador Chico Rodrigues, que tentou esconder R$ 30 mil reais na bunda durante uma abordagem dos agentes na quarta-feira, também serviu para revelar a postura de oposição do político com relação a grandes aliados do governo Bolsonaro, como o ex-ministro da Educação, Abraham Weintraub.

Weintraub usou sua rede social para lembrar que durante a sua atuação na pasta, foi por várias vezes criticado pelo senador. “Não vou fazer piada! Estou falando sério! E vejam abaixo que o Senador Chico, líder do Governo, me bateu o quanto pôde”, escreveu ele.

Na postagem, o ex-ministro printou várias manchetes onde Rodrigues aparece criticando Weintraub, como uma onde ele diz que “a cota do Weintraub já se esgotou”, publicada pelo Antagonista.

O ex-ministro deu a entender que a sua saída do ministério teria ocorrido justamente por causa da grande perseguição que sofreu, vinda de figurões supostamente envolvidos com corrupção.

“O fato é que eu encontrei muita gente bem pior que ele em Brasília. Dinheiro no rabo é ridículo e nojento. Nosso problema é justamente com quem não é ridículo”, disse ele.

Que saia a Lava Jato e entre a Lava Toba