Damares sobre a ideologia de gênero: “Acabou, nossas crianças não são cobaias”

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, esteve em Santa Catarina na última quinta-feira (29), para falar no Seminário sobre Suicídio, Automutilação e Violência contra a Mulher, realizado na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), em Florianópolis. 

Na ocasião, Damares Alves falou sobre diversos assuntos, respondendo também às perguntas da imprensa. Um dos temas abordados foi a decisão do governador Carlos Moisés da Silva (PSL) em retirar o termo “identidade de gênero” dos currículos escolares do Estado. 

Damaras Alves lembrou que o combate à chamada “ideologia de gênero” é um compromisso do governo Bolsonaro, de forma que decisões como a de Carlos Moisés já são esperadas.

“Ideologia de gênero é violência contra a criança. Não é diversidade sexual, não são os homossexuais, as lésbicas e os travestis. É além disso. Escolheram o Brasil como laboratório dessa teoria, mas estamos mandando um recado que acabou a brincadeira, nossas crianças não são cobaias”, declarou a ministra.

A decisão do governador Moisés vai na contramão do que foi decidido recentemente pela Assembleia Legislativa santa-catarinense, que optou por tratar das questões de “identidade de gênero” no currículo escolar. Sua intenção, portanto, é vetar a promoção desse tema nas escolas.

O assunto foi alvo de pressão de deputados estaduais, que pedem a retirada dos termos do plano e alegam que a inclusão do termo “identidade de gênero” seria uma “proposta ideológica”, segundo informações do NSC Total.